segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Náutico 1 x 1 Santa Cruz




NÁUTICO 1 x 1 SANTA CRUZ

Clóvis Campêlo

Amigos corais:

Mais uma vez o meia Léo Costa apareceu como elemento definidor em um jogo coral. mais uma vez foi dele o gol salvador. O craque, segundo alguns, um dos poucos na atual formação do Santinha, já começa a cair nas graças da torcida mais apaixonada do Brasil.
Se o jogo em si não foi um primor de técnica, valeu para nós pela nossa capacidade de reação. Além do mais, não se poderia esperar mais de duas equipes que ainda estão em formação. Clássico é clássico, como se diz no jargão futebolístico, e se decide nos pequenos detalhes. Foi o que aconteceu ontem, na Arena Pernambuco.
Decepcionante mesmo foi  renda e a torcida. Apenas 4.620 pessoas se arriscaram a ir à campo para ver a peleja. Uma renda fraquíssima de R$ 75.615,00. No final, reclamações de todos os lados. Penso que o nosso certame deve ser melhor planejado.
Na próxima quarta-feira, no Estádio do Arruda, dando sequência ao Estadual 2017, enfrentaremos a equipe do Belo Jardim, que ontem foi derrotada pelo Salgueiro.
Ontem, jogamos e empatamos com Júlio César; Vítor, Bruno Silva, Jaime e Eduardo; Elicarlos, David, Léo Costa, Thiago Primão (Anderson Salles) e Éverton Santos (Thomás); André Luís (William Barbio). Técnico: Vinícius Eutrópio.
No cômputo geral, podemos dizer que vislumbramos uma certa evolução na nossa equipe. No próximo final de semana, teremos outro Clássicos das Emoções, entre a Cobrinha e o Timbu, dessa vez no Arruda e pela Copa do Nordeste.
Vamos em frente que atrás vem gente e 2017 pode ser um outro ano nosso.
Saravá!

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Campinense 1 x 1 Santa Cruz


CAMPINENSE 1 x 1 SANTA CRUZ

Clóvis Campêlo

Amigos corais:

Começamos a Copa do Nordeste 2017 por onde terminamos no ano passado: jogando em Campina Grande, contra o Campinense do treinador Sérgio China e empatando por 1 x 1.
Para mim, um resultado ótimo. Ainda mais se levarmos em consideração que ainda somos uma equipe em formação. Técnica e taticamente, ainda deixamos a desejar. Alguns torcedores e jornalistas questionam até mesmo a qualidade técnica dos jogadores contratados. Em arte, têm razão. Por outro lado, sabemos que para fazer futebol profissional hoje é preciso dinheiro, muito dinheiro. Prefiro dar um voto de crédito ao atual elenco. Talvez estejamos fazendo o caminho correto. O tempo, esse senhor implacável, é quem nos dirá.
Quando ao jogo em si, não jogamos bem mas empatamos com uma equipe melhor estruturada e dentro da casa do adversário. Isso sempre é bom. mais uma vez o nosso gol salvador foi marcado por Léo Costa, que vem se firmando como uma das estrelas do novo time coral.
Jogamos e empatamos com Júlio César; Vítor, Jaime, Bruno Silva e Eduardo Brito; Elicalos, David Wéllington Cézar) e Léo Costa; Thiago Primão (Thomás), Everton Santos e André Luís (William Barbio), sob a batuta de Vinícius Eutrópio.
No próximo domingo, na tão falada Arena Pernambuco, enfrentaremos o Náutico, também renovado, estreando no Campeonato Pernambucano 2017. Vamos esperar que tudo dê certo para nós.

domingo, 22 de janeiro de 2017

Santa Cruz 1 x 0 Payssandu



SANTA CRUZ 1 x 0 PAYSSANDU

Clóvis Campêlo

Caros amigos corais, ano novo e novos desafios!
Confesso que começar o ano ganhando (seja lá o que for!) é muito bom.
Ainda desarrumados e sem impressionar ninguém, ganhamos a Taça Asa Branca, diante do Payssandu de Belém do Pará, o famoso Papão do Curuzu. Parabéns!
Com um belo gol de Leo Costa, aos 34 minutos do primeiro tempo, liquidamos a fatura.
A torcida coral, decididamente a mais apaixonada do Brasil, acreditou, confiou e gostou da vitória. Mais de 14 mil pessoas foram ao Arruda para ver o Santinha 2017 em campo.
Ano novo, novas batalhas vitoriosas.
Vencemos com Júlio César; Vítor, Jaime (Anderson Salles), Bruno Silva e Eduardo Brito; Elicarlos, David (Wellington Cézar) e Léo Costa (Marcílio); Thiago Primão (Williams Luz), Éverton Santos (Thomás) e André (Willian Barbio).
Uma equipe quase desconhecida, mas tendo Vítor, Wéllington Cézar e Marcílio como remanescentes do time do ano passado.
Que venha o resto do ano e as novas competições que iremos encarar. Que o treinador Vinícius Eutrópio tenha condições ideais de trabalho e monte a equipe forte que todos nós queremos.
Saravá!