terça-feira, 23 de agosto de 2016

Sul-Americana pode ajudar na Série A


Fotografia de Ricardo Fernandes

SUL-AMERICANA PODE AJUDAR NA SÉRIE A

Yuri de Lira

Reforços, mudança de esquema tático, troca de treinador… Por enquanto, nenhuma dessas tentativas ainda deu certo para o Santa Cruz melhorar na Série A. Segundo Léo Moura, a retomada no Tricolor no Brasileiro pode vir justamente a partir da Copa Sul-Americana, que se inicia para o time com o clássico contra o Sport nesta quarta-feira, na Arena de Pernambuco. O veterano acredita que bons resultados na competição continental são capazes de servir como “combustível” rumo a uma arrancada para fora da zona de rebaixamento no nacional.
“Primeiramente, temos que voltar a vencer. O nosso principal objetivo é retomar as vitórias, independentemente da competição que estamos disputando. Então, contra o nosso maior rival, acho uma vitória vai nos dar confiança para seguirmos no Campeonato Brasileiro”, declarou o lateral direito. “Apareceu Sul-Americana e vamos tentar passar a cada fase porque isso dá mais confiança ao grupo”, emendou.
Apesar de declarar maior importância à Sula em detrimento da Série A, Léo Moura não deixa de destacar a sua ambição pelo torneio continental. “O peso da Sul-Americana é grande. É uma competição internacional. Já disputei algumas vezes, sei da importância que é. Já que apareceu, é o que está na nossa frente e vamos pegar.”

Bem fisicamente para a Sula-Americana
Com dez jogos seguidos entre os titulares e sem ser substituído sequer, o lateral de 37 anos pode ser poupado contra o Sport. Léo Moura, no entanto, se diz bem fisicamente e diz que, embora esteja exercendo uma o que exige bastante fisicamente, está pronto para seguir entre os titulares da equipe tricolor.
“Essa posição já não é mais segredo. Vim com (o técnico) Marcelo Martelotte para jogar no meio-campo, mas depois com Milton voltei à lateral. Estou com uma sequência na posição e tenho me sentido muito bem. Toda a minha carreira foi na lateral, vou procurar fazer o meu melhor para continuar ajudando o Santa Cruz", contou. "O cansaço não bateu de maneira nenhuma. Tenho me preparado para isso. Gosto de jogar os 90 minutos, não gosto de ficar fora", acrescentou.

Fonte: Diario de Pernambuco, Recife, 22/8/2016

Nenhum comentário: