segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Instabilidade emocional ou incompetência tática?



INSTABILIDADE EMOCIONAL OU INCOMPETÊNCIA TÁTICA?

Natália Santos

Não foi desta vez que o Santa Cruz deixou Minas Gerais com uma vitória diante do Atlético/MG. No Independência, o Tricolor manteve o tabu de nunca ter derrotado o Galo fora de casa e foi batido por 3x0, pela 17ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Na entrevista coletiva após o jogo, o técnico Milton Mendes procurou enfatizar a qualidade do adversário em vez de criticar o desempenho do time. Ainda assim, o treinador voltou a citar o problema de "instabilidade emocional" da equipe.
"Nossa estratégia era manter a posse de bola e, no intervalo, tentamos adiantar Keno e Grafite buscando uma segunda possibilidade com o Arthur. Mas depois tomamos o segundo gol, em uma jogada que mostra a qualidade do time deles. Ainda temos uma instabilidade emocional e precisamos estar seguros dentro de campo. Estivemos bem em muitos momentos do jogo, fazendo transições. Mas precisamos dar mérito ao Atlético, um clube extraordinário com um grande treinador", destacou Milton.
O técnico ainda explicou a ideia de entrar na partida com quatro volantes (Jadson, Uilian Correia, Derleu e Danilo Pires). "Danilo tem qualidade, Jadson tem saída pelo lado direito, Uilian também. Dentro do nosso modelo, a equipe estava com corpo, mas em uma transição perdemos a bola. Não podíamos dar arma ao adversário. Qualquer erro é fatal", lamentou. "Ganhar e pontuar é importante, mas nossa equipe vem trabalhando bem, tentando fazer o melhor dentro das possibilidades. Estamos conscientes de que a dificuldade é grande. Chegamos a ficar na parte de cima da tabela e precisamos ter disposição para lutar. É preciso bater no peito e saber em qual lugar queremos chegar. Se vai ser lá embaixo ou lutar para ficar lá em cima. Isso só se consegue com trabalho, determinação e vontade. Torcedor ficou hoje com gosto amargo porque viu que jogamos bem", completou.
Na próxima rodada, o Santa encara o Grêmio, quinta (4), fora de casa. O Tricolor é o 17º colocado do Brasileirão, com 17 pontos. "Sempre é difícil jogar lá. No Campeonato Brasileiro, todas as equipes são qualificadas. Sabemos da dificuldade, mas é importante procurar explorar as qualidades e não expor as deficiências", finalizou.

Fonte: Folha de Pernambuco, Recife, 31/7/2016

Nenhum comentário: