segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Dias ingratos


DIAS INGRATOS

Clóvis Campêlo

Caros amigos corais, os dias atuais nos têm sido ingratos. Principalmente os dias posteriores aos jogos do Santinha. Assim, hoje é mais uma segunda-feira ingrata. Perdemos mais uma e continuamos sem convencer. Acho difícil que Doriva consiga mudar esse panorama em tempo útil. Parece que a coisa (sem nenhum trocadilho) vem de fora do campo.
Ontem, contra o Fluminense, no Arruda, continuamos a demonstrar a nossa ineficiência. Sem ataque, sem esquema tático convincente, com os jogadores visivelmente desanimados desde o começo do jogo. Fomos um time apático e sem forças para a superação. Penso que dificilmente conseguiremos evitar o retorno para a Série B.
Na estreia do novo treinador o plantel não demonstrou motivação suficiente para ganhar o jogo. Continuamos abusando dos passes laterais infrutíferos, da falta de triangulação na entrada da área adversária, com precisão e velocidade, para abris espaços aos atacantes. Fomos um time ruim, desarticulado, jogando em um gramado péssimo. Se a bola já nos atrapalha, imaginem com o gramado esburacado...
Acho que a vaca já está indo para o brejo. E a Cobra Coral também. Mas, o que mais me preocupou foi ver a cara triste e desanimada dos jogadores desde o início da partida. O que poderá estar havendo com o elenco?
Milton Mendes, o desagregador, já se foi. Doriva, o estimulador, já chegou. Vamos ganhar, gente! Colocar o coração no bico da chuteira. Voltar a ser um time de guerreiros. Só assim ainda poderemos ter alguma chance real de nos mantermos na Série A em 2017.

Nenhum comentário: