domingo, 14 de agosto de 2016

A chegada de Doriva


Fotografia de Yuri de Lira

A CHEGADA DE DORIVA

Daniel Leal

Ainda com reforços para estrear (como o meia Matías Pisano, recém-regularizado) e prevendo um processo normal para conhecer mais o elenco, o novo técnico do Santa Cruz evitou em falar na necessidade de reforços. Doriva preferiu a cautela. E pediu tempo para trabalhar, detectar possíveis carências e, então, falar em buscar novos atletas para tentar tirar o clube do mau momento na Série A.
"Ainda não falamos (em reforços), mas vamos avaliar se há carências e aí sim comunicar à diretoria o pensamento, uma vez que tiver trabalhando, depois de uma semana, para ter mais noção", afirmou Doriva, no seu desembarque à capital pernambucana, na noite desta sexta-feira.
Técnico do Bahia até julho, Doriva enfrentou o Santa Cruz na semifinal da Copa do Nordeste - foi eliminado pelo Tricolor, que acabou campeão. E demonstrou conhecer bem o elenco que agora terá em mãos.
"Com alguns já trabalhei, outros enfrentei. Mas obviamente não é igual trabalhar o dia a dia... Vamos levar alguns dias para conhecer a maioria. Mas conheço alguns e isso vai ajudar no início. Conheço o Marcinho, Keno, João Paulo, Uillian Corrêa, o Danilo, que estava comigo no Bahia. E alguns dispensam cometários, como Léo Moura e Grafite. São jogadores que têm qualidade e capacidade e com certeza levantando a moral, estimulando, fazendo eles acreditarem que podem render em nível alto, vamos conseguir vitórias", pontuou.
O treinador ainda não estará à frente do time na rodada deste domingo, contra o Vitória, em Salvador. Doriva, porém, afirmou que pretende dar sua colaboração "com conversa". Na segunda-feira, começa a trabalhar para valer com o grupo. O treinador, então, deve fazer a estreia à frente do Tricolor, no dia 21, quando o Santa Cruz receberá o Fluminense, no Arruda, pela 21ª rodada da Série A.

Fonte: Diario de Pernambuco, Recife, 13/8/2016

Nenhum comentário: