quinta-feira, 14 de julho de 2016

Vasco da Gama 1 x 1 Santa Cruz


VASCO DA GAMA 1 x 1 SANTA CRUZ

Yuri de Lira

O time misto utilizado pelo Santa Cruz nesta quarta-feira parecia mostrar que a Copa do Brasil não era tão prioritária para o treinador Milton Mendes. Embora a direção assegurasse até preferência no torneio nacional em detrimento da Sul-Americana, o técnico não quis sacrificar os seus titulares e montou a escalação com sete reservas em São Januário, contra o Vasco. Ainda assim, a modificada equipe coral ficou no 1 a 1, sofrendo gol nos últimos minutos do segundo tempo. Pode agora até empatar sem gols no jogo de volta, no Arruda, para se classificar às oitavas cumprir o planejamento estratégico da diretoria. Ao mesmo tempo, vê mais perto a chance de perder a inédita vaga na Sula 2016 - conforme bizarra regra da CBF, que diz que os clubes não podem passar desta terceira fase para terem o direito de disputar a competição continental.
Dos titulares do Santa, apenas Tiago Cardoso, Neris, Marcílio e Tiago Costa iniciaram entre os 11 diante do Vasco. Segundo Mendes, as peças que estavam menos cansadas. Num vídeo institucional do clube, em que também se divulgou a escalação, o técnico avisou que este jogo serviria para experimentações. “É o momento que a gente pode errar”, afirmou o comandante na publicação.
Mesmo atuando com uma equipe mista contra o Vasco (por opção do técnico Milton Mendes, em priorizar a Série A), o Santa Cruz apresentou um futebol organizado
Enquanto parte dos titulares “descansavam” para a próxima partida do Brasileiro (esse, sim, o principal campeonato do ano para os corais), a equipe tricolor parecia não se intimidar com um Vasco completo e que trata a Copa do Brasil como “cereja do bolo” para a temporada. Bastaram dois minutos para Bruno Moraes, artilheiro do Santa no torneio nacional, abrir o placar. Como previa Milton Mendes, numa jogada fruto de um contra-ataque.
Em seguida, os mandantes estiveram mais perto do empate que o Santa do segundo gol no restante do primeiro tempo. Apesar de muitos erros na criação, o Vasco obrigou Tiago Cardoso a salvar os visitantes duas vezes, pelo menos. Ainda viu Wellington Cézar evitar um gol quase em cima da linha. A tática do time pernambucano era esperar o momento certo de mais uma investida rápida.
A tônica dos primeiros 48 minutos foi repetida no segundo tempo. O Tricolor também teve as suas chances de ampliar. Titulares absolutos, Keno, João Paulo e depois Uillian Correia foram acionados. Com a entrada do trio, o Tricolor fez de tudo para segurar o resultado e levar a vantagem mínima ao Arruda, numa mostra clara que anseia mesmo avançar de fase. Contudo, sofreu o golpe aos 43. Luan empatou num lance de azar de Tiago Cardoso e tornou a partida eletrizante até o apito final. O Santa volta agora atenções para o Brasileiro e vai enfrentar o América-MG no domingo, em Belo Horizonte. Na próxima quarta-feira, reencontra o Cruzmaltino no Recife e decide o seu futuro na Copa do Brasil (e Sul-Americana).

FICHA DO JOGO

VASCO DA GAMA: Martín Silva; Madson (Yago Pikachu), Luan, Rodrigo e Júlio César; Marcelo Mattos, Henrique (Caio Monteiro), Andrezinho e Nenê; Leandrão (Thalles) e Jorge Henrique. Técnico: Jorginho.

SANTA CRUZ: Tiago Cardoso; Vitor, Neris, Wellington e Tiago Costa; Wellington Cézar (Uillian Correia), Derley, Leandrinho (Keno), Marcílio e Lelê (João Paulo); Bruno Moraes. Técnico: Milton Mendes.

Estádio: São Januário (Rio de Janeiro-RJ). Árbitro: Joélson Nazareno Ferreira Cardoso (PA). Assistentes: Hélcio Araújo Neves (PA) e Luiz Antônio Barbosa (MG). Gols: Bruno Moraes (2’ do 1T, Santa) e Luan (43' do 2T, Vasco). Cartões amarelos: Jorge Henrique, Madson, Júlio César (Vasco); Derley e Tiago Costa (Santa Cruz).

Fonte: Diario de Pernambuco, Recife, 13/7/2016

Nenhum comentário: