segunda-feira, 4 de julho de 2016

Botafogo RJ 2 x 1 Santa Cruz


BOTAFOGO RJ 2 x 1 SANTA CRUZ

Gustavo Lucchesi

Segue o calvário do Santa Cruz na elite nacional. Com mais uma atuação tecnicamente fraca, a Cobra Coral foi derrotada pelo Botafogo por 2x1 neste domingo, no estádio Mário Helênio, em Juiz de Fora, Minas Gerais. Com o novo revés, o time completou oito derrotas nas últimas nove rodadas do Brasileirão, conquistando apenas três pontos dos 27 possíveis, um aproveitamento pífio. Como consequência desta fase tenebrosa que vive, o Tricolor permanece na vice-lanterna, com 11 pontos ganhos, à frente apenas do América/MG, deixando a situação do treinador Milton Mendes praticamente insustentável nas Repúblicas Independentes do Arruda. A chance de reabilitação será neste domingo, diante do Internacional, no Arruda.
Se a situação na tábua de classificação já era complicada, a coisa ficou ainda pior por conta dos problemas para escalar a equipe, sendo seis desfalques: Neris, Allan Vieira e Wallyson (lesionados), Tiago Costa (transição), Lelê (suspenso) e Luan Peres (problema pessoal). Baseado de que em time que está perdendo se mexe sim, Milton Mendes ainda resolveu deixar Keno e Arthur como opções no banco de reservas, escalando o volante Marcílio, adiantando João Paulo para atuar como armador ao lado de Fernando Gabriel e Léo Moura, com Vitor fazendo a lateral direita. E esse esquema não demorou para começar a desmoronar: Com apenas um minuto de bola rolando, Sassá foi lançado e tocou na saída de Tiago Cardoso, abrindo o placar com um gol relâmpago.
Sem forças para reagir, os pernambucanos também não conseguiam se defender. E aos 17, os cariocas ampliaram. Após toque de Camilo, Neílton driblou Roberto com facilidade e bateu para fazer 2x0. Em ritmo de treino, o Botafogo quase ampliou aos 32, mas Bruno Silva parou no goleiro coral. E aos 37, Milton sacou Vitor e acionou Arthur. Aos poucos os tricolores foram retomando o rumo. Na volta para o segundo tempo, Keno também entrou em campo, na vaga de Grafite. E as mudanças fizeram efeito logo aos três minutos da segunda etapa, quando o próprio Keno fez boa jogada individual e cruzou rasteiro para João Paulo se antecipar e descontar. Melhor em campo, a Cobra Coral quase chegou ao empate aos 20 minutos, mas Diogo salvo na linha o que seria o gol de Arthur. Aos 40, foi a vez de Keno, que chutou com perigo. Mas, ficou apenas nisso, com o Santa somando mais uma derrota neste Brasileirão, afundando ainda mais na zona de rebaixamento da competição.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO: Sidão, Luis Ricardo, Renan Fonseca, Emerson Santos e Diogo Barbosa; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Rodrigo Pimpão (Gervásio Nuñes), Camilo (Fernandes) e Neilton; Sassá (Luis Henrique). Técnico: Ricardo Gomes.

SANTA CRUZ: Tiago Cardoso; Vitor (Arthur), Walter Guimarães, Danny Morais e Roberto; Uillian Correia, Marcílio, Léo Moura, João Paulo e Fernando Gabriel (Keno); Grafite (Leandrinho). Técnico: Milton Mendes.

Local: Estádio Mário Helênio, em Juiz de Fora (MG). Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC). Assistentes: Rodrigo F Henrique Correa (RJ) e Clovis Amaral da Silva (PE). Gol: Sassá (1 do 1ºT) e Neílton (aos 17 do 1ºT). João Paulo (aos 3 do 2ºT). Cartões amarelos: Vitor, Leandrinho e Marcílio (Santa Cruz). Bruno Silva (Botafogo). Público: 5.423. Renda: R$ 126.920,00.

Fonte: Folha de Pernambuco, Recife, 03/7/2016

Nenhum comentário: