segunda-feira, 13 de junho de 2016

Santa Cruz 0 x 2 Santos


Fotografia de Diego Nigro / JC Imagem

SANTA CRUZ 0 x 2 SANTOS

Vladmir Paulino

O Santa Cruz perdeu para o Santos por 2×0 e perdeu uma ótima chance de recuperar-se no Campeonato Brasileiro. Pior ainda, o fiasco aumentou o jejum de gols para três partidas e desabou a equipe para o 14º lugar na competição. Na próxima quarta-feira (15), o Tricolor recebe o Figueirense, em casa, com a responsabilidade de voltar a somar pontos para não ficar muito perto da zona de rebaixamento.
O meio de campo descaracterizado pela suspensão de Uillian Correia e contusão de Keno – forçou o deslocamento de Lelê para o setor ofensivo – foi fatal para os tricolores no primeiro tempo. Ao mesmo tempo em que comprometeu a criação também deixou o Santos com mais posse de bola do que normalmente o Tricolor permite aos seus adversários. Embora o time visitante estivesse até mais desfalcado que os pernambucanos, manteve a bola muito perto de Tiago Cardoso.
E foi por isso que saiu o gol. O Peixe passou quase cem por cento dos 48 minutos rodando a bola de um lado para o outro perto da área e, aos 45, Joel ajeitou para Zeca soltar uma bomba de fora da área e fazer 1×0. Os corais, quando desarmavam tinham imensa dificuldade para conectar o contra-ataque. O jogador com a bola não tinha as opções – normalmente era João Paulo -, pois Bolaño ficava muito atrás e Lelê entrava na linha dos atacantes. João Paulo tentou de longe e Arthur, na tentativa de finalizar um cruzamento bateu com o joelho nas costelas de Vanderlei. E a indigente produção ofensiva coral ficou por aí mesmo.
O técnico Milton Mendes voltou para o segundo tempo arriscando tudo. Tirou Bolaño e Bruno Moraes para acionar Leandrinho e Wallyson, respectivamente. As alterações fizeram efeito mas o prazo de validade foi curto demais. Começou com Arthur tirando tinta da trave direita e terminou com uma lambança de Wallyson e Lelê. O primeiro entrou na área e tentou driblar o goleiro. Lelê vinha tão rápido que chocou-se com a bola, que tomou o rumo da linha de fundo.
Quando o Santos bateu o tiro de meta dessa jogada marcou o segundo. Vítor Bueno arrancou pela esquerda e chutou rasteiro. Tiago Cardoso deu rebote nos pés de Joel. Ele só teve o trabalho de empurrar para o gol aberto. O segundo gol abalou bastante o Tricolor. Some-se a isso o encolhimento quase total do Santos e o que se viu foi um time cruzando bolas na área e, quando tentava entrar pelo corredor central, caindo na marcação sempre dobrada do adversário

FICHA DO JOGO

SANTA CRUZ: Tiago Cardoso; Léo Moura, Neris, Danny Morais e Tiago Costa; Alex Bolaño, João Paulo e Fernando Gabriel (Daniel Costa); Lelê, Bruno Moraes e Arthur. Técnico: Milton Mendes.

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Zeca; Renato, Thiago Maia, Léo Cittadini (Serginho) e Vitor Bueno; Paulinho (Ronaldo Mendes) e Joel (Elano). Técnico: Dorival Júnior.

Local: Arruda. Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO). Assistentes: Bruno Raphael Pires e Leone Carvalho Rocha (ambos de GO). Gols: Zeca, aos 45 do primeiro tempo. Joel; aos 19 do segundo. Cartões amarelos: Wallyson, Paulinho e Zeca. Público: 16.464.

Fonte: Blog do Torcedor, Jornal do Commercio, Recife, 12/6/2016

Nenhum comentário: