domingo, 26 de junho de 2016

Corinthias 2 x 1 Santa Cruz


CORINTHIAS 2 x 1 SANTA CRUZ

Yuri de Lira

O Santa Cruz pode entrar neste domingo pela primeira vez no Z4 da Série A do Brasileiro. O Tricolor ficou nesta iminência ao ser abatido pelo Corinthians na noite deste sábado, no Itaquerão. Perdeu por 2 a 1 e amarga agora a sexta derrota nos últimos sete jogos, configurando-se ainda como o clube com pior sequência até aqui no campeonato. Sem ganhar desde 1981 do Timão em São Paulo, a equipe coral mira a recuperação na próxima quinta-feira, ao receber a Ponte Preta, no Arruda.
Antes dos dez minutos, o Corinthians já levava perigo à barra do Santa três vezes. Duas em investidas pelos lados: uma no direito, outra no esquerdo. A última delas pelo meio, quando Uendel balançou as redes, mas em posição irregular. Sorte do Tricolor, que voltava a ter marcação pouco compactada (um erro recorrente nas duas rodadas anteriores). A equipe coral viu o Timão construir as suas jogadas posteriores principalmente em cima do lateral direito Vitor, por onde saíram os dois gols dos mandantes no primeiro tempo.
Das poucas vezes que atacou, o sistema ofensivo do Santa se apresentou igualmente falho. Com um Corinthians não tão efetivo na recomposição durante os 46 minutos da etapa inicial foram cinco chegadas pontuais ao ataque. Dois chutes sem direção de Daniel Costa e Grafite, uma bola não finalizada por Arthur na cara de Cássio, um arremate à distância de João Paulo e uma cabeçada para fora também de Grafite. Esta última a mais clara de todas e já quando os pernambucanos perdiam por 2 a 0.
O golpe veio aos 26. Em mais uma investida na direita do time pernambucano, Uendel cruzou para Luciano na grande área. Sozinho, fez 1 a 0. Assim que saiu o gol, Milton Mendes chamou o reserva de Vitor, Mário Sérgio, para aquecer. Sinal da insatisfação do técnico com Vitor no setor. A substituição não foi concretizada (só ocorreu após o intervalo) e pelo mesmo lado acabou se originando o segundo do Timão. Romero ampliou ao ganhar dividida com Allan Vieira, aos 36.
As esperanças corais chegaram a se renovar aos sete do segundo tempo. Balbuena recuou para Cássio na pequena área, o goleiro errou o domínio na frente de Arthur, que tocou para Grafite diminuir com o gol escancarado. O jogo ficou favorável aos visitantes. Com mais confiança, o Tricolor melhorou.
A etapa final Santa foi bem melhor que a primeira - a oscilação entre um tempo e outro, aliás, tem sido uma tônica do time recifense na competição. O crescimento técnico, no entanto, foi insuficiente para se chegar ao segundo gol. Quando Wallyson, livre de marcação e frente a frente com o goleiro, teve a chance de empatar, cabeceou para fora. Keno ainda tentou colocar uma bola no canto de Cássio. Faltou-lhe sorte.

FICHA DO JOGO

CORINTHIAS: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique, Rodriguinho (Willians), Romero (Guilherme), Marquinhos Gabriel e Giovanni Augusto (Lucca); Luciano. Técnico: Cristóvão Borges.

SANTA CRUZ: Tiago Cardoso; Vitor (Mário Sérgio), Neris, Danny Morais e Allan Vieira; Uillian Correia, João Paulo (Lelê), Daniel Costa (Wallyson), Arthur e Keno; Grafite. Técnico: Milton Mendes

Local: Arena Corinthians (São Paulo). Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ). Assistentes: Luiz Cláudio Regazone (RJ) e Thiago Henrique Neto Farinha (RJ). Gols: Luciano (26’ do 1T Corinthians), Romero (36’ do 1T, Corinthians) e Grafite (7’ do 2T, Grafite). Cartões amarelo: Uendel, Romero e Luciano (Corinthians); Lelê (Santa Cruz).Público: 25.760. Renda: R$ 1.384.000,00.

Fonte: Diario de Pernambuco, Recife, 25/6/2016

Nenhum comentário: