quinta-feira, 12 de maio de 2016

Vitória da Conquista 0 x 2 Santa Cuz


Fotografia de André Nery / JC Imagem

VITÓRIA DA CONQUISTA 0 x 2 SANTA CRUZ

Álvaro Filho

Com dois gols do atacante Bruno Moraes, o Santa Cruz decretou o “impeachment” do Vitória da Conquista na Copa do Brasil logo no jogo de ida, nesta quarta (11), no estádio Lomanto Júnior, na Bahia. Apesar de ter escalado o time “alternativo”, o Tricolor soube suportar a natural pressão do adversário no primeiro tempo e, no segundo, teve calma para matar o jogo da volta e garantir vaga na terceira fase da competição.
O Santa Cruz agora se preparara para a grande volta à Série A do Campeonato Brasileiro. A reestreia será no Arruda, domingo (15), contra outro Vitória baiano, o da capital, às 11h.

O JOGO

Apesar do time “alternativo” em campo, o Santa Cruz tinha, sim, jogadores capazes de definir, como o atacante Bruno Moraes e os meias Wallyson e Daniel Costa. Sem falar na experiência de Léo Moura. E se somasse a confiança de quem conquistou duas taças em uma só semana, o esperado era que o Tricolor tomasse a atitude do jogo, mesmo atuando na casa do adversário.
E de certa forma foi o que aconteceu no início da partida, quando Wallyson até teve a chance de abrir o placar, numa enfiada de bola de Daniel Costa. O goleiro chegou abafando e evitou. Só que pouco a pouco a natural falta de entrosamento foi pesando e o Vitória da Conquista, do meio para o fim do primeiro tempo, já encurralava o Santa, que tinha dificuldades inclusive de articular um contra-ataque.
Se o Vitória da Conquista não abriu o placar foi por mérito de Edson Kolln, que fez pelo menos duas boas defesas em ataques do meia Diego e do atacante Tatu. Quando o goleiro tricolor não alcançou, mostrou que tem sorte. Num chutaço do lateral Artur, a bola carimbou a trave, provavelmente preocupando o técnico Milton Mendes, que assistia à partida pela TV, no Recife.
O reinício da partida não foi nada muito animador para o Santa Cruz. O Vitória da Conquista manteve a pressão e os tricolores começaram a usar o recurso da falta para impedir as jogadas. Em menos de 10 minutos, Léo Moura e Marcílio já tinham sido advertidos com o cartão amarelo. Mas para a sorte tricolor, o ímpeto baiano não foi tão forte assim.
Aos 17 minutos, numa jogada pela direita, Lucas Ramon lançou na área. Foi o suficiente para Bruno Moraes, o “General”, bater continência e mandar a bola para as redes.
O Vitória da Conquista tentou reagir reeditando uma dupla de ataque no mínimo inusitada: Tatu e Todinho. Dupla que não fez muito sucesso em campo. Já o Tricolor tinha um atacante de “patente”. Bruno Moraes mostrou mais uma vez sangue frio. Recebeu a bola de Wallyson e tirou do goleiro, colocando o Santa na terceira fase da Copa do Brasil.

FICHA DO JOGO

VITÓRIA DA CONQUISTA: Carlos; Artur, Leandro Cardoso, Sílvio e Thiaguinho; Edimar (Dionísio), Maicon Costa, Diego e Kléber (Rafael Granja); Zé Paulo (Todinho) e Tatu. Técnico: Sérgio Araújo.

SATA CRUZ: Edson Kölln; Lucas Ramon, Lucas Gomes, Walter e Marcílio; Wellington Cézar, Dedé (Ortega), Daniel Costa, Léo Moura e Wallyson; Bruno Moraes. Técnico: Adriano Teixeira e Ednelson Conceição (auxiliares).

Local: Lomanto Júnior. Árbitro: Eduardo de Santana Nunes (SE). Assistentes: Vaneide Vieira de Gois e Ailton Farias da Silva, todos de Sergipe. Cartões Amarelos: Rafael Granja, Edimar, Léo Moura, Dedé, Marcílio e Lucas Gomes. Gol: Bruno Moraes (17 e 40 do 2º).

Fonte: Jornal do Commercio, Recife, 11/5/2016

Nenhum comentário: