segunda-feira, 9 de maio de 2016

Tiaguinho nasceu Santa Cruz


TIAGUINHO NASCEU SANTA CRUZ

Ana Paula Santos

Goleiro e filho, que já nasceu tricolor, simbolizam a nova força coral ressurgida nos últimos anos que dá a nova geração uma rotina de títulos ao Tricolor

Sim, houve um gol na partida de volta da final do Pernambucano, na Ilha do Retiro. Aos 26 minutos do segundo tempo. Um lance na área de ataque do Sport. Bola cruzada. O zagueiro Henriquez toca de cabeça. A bola tem destino certo. As redes do Santa. Gol do Sport. Mas não. No meio do caminho, quando a bola estava quase sobre a linha, apareceu a mão do camisa 1 do Santa Cruz. A defesa espetacular que garantiu o 0 a 0, o título. O gol tricolor. O gol de Tiago Cardoso.
Poucos são os jogadores que conseguem transformar o discurso padrão de “quero entrar para a história do clube” em realidade. Tiago Cardoso é um deles. Desde que chegou ao Santa Cruz em 2011, sem badalação, o goleiro trilhou um caminho vitorioso, pavimentado com muitos títulos. Hoje, acumula uma impressionante média de uma taça levantada por ano, que o faz se aproximar dos maiores mitos da história do clube.
Neste domingo, no dia em que completou 32 anos, Tiago Cardoso conquistou seu sexto título com a camisa do Santa Cruz. Poderia ser o sétimo, mas uma lesão no joelho o impediu de fazer parte do time campeão pernambucano de 2015 - ele sequer ficou no banco de reservas em algum jogo. O que não diminui a importância do feito do goleiro, eleito para a seleção do centenário do Santa Cruz, em 2014, por tricolores ilustres. Agora, são quatro estaduais (2011, 2012, 2013 e 2016), um Brasileiro da Série C (2013) e a recente Copa do Nordeste (2016).
Tiago Cardoso já tem números que lhe garantem um lugar de destaque na história do Santa Cruz. Mas há espaço para mais. A ponto de ele ameaçar, numericamente, o posto do jogador com mais títulos da história do clube: Givanildo Oliveira, dono de oito campeonatos pernambucanos (1969, 1970, 1971, 1972, 1973, 1976, 1978 e 1979 - todos como atleta). Mais duas conquistas e o goleiro, que tem contrato até o fim de 2017, se iguala ao ex-volante.
Sempre decisivo, Tiago parece crescer ainda mais quando o adversário é o Sport. No primeiro jogo entre as equipes, na última quarta-feira, fez pelo menos três defesas difíceis. Ontem, além do “gol” marcado, contou com a sorte que acompanha todo grande goleiro. Aos 37, a finalização de Durval bateu na trave. Parece ser a sina de Tiago. Parece ser a sina do Sport.

Fonte: Diario de Pernambuco, Recife, 09/5/2016

Nenhum comentário: