terça-feira, 3 de maio de 2016

O torcedor símbolo


O TORCEDOR SÍMBOLO

Karoline Albuquerque
(Com informações do repórter Leonardo Vasconcelos)

A emoção do taxista Ismael Júnior simboliza a celebração da apaixonada torcida tricolor, ao conquistar o título da Copa do Nordeste 2016, neste domingo (1º). Ismael torcedor é asmático e tem problemas cardíacos. Já foi proibido pelos médicos de frequentar estádio. Mas o amor pelo Santa Cruz é maior do que qualquer recomendação. O morador do Ibura, Zona Sul do Recife, pegou o carro e seguiu para Campina Grande, na Paraíba, mesmo sem ingresso para a partida.
Aos 36 anos, Ismael pagou R$ 60 a um cambista pelo ingresso. Precisa ver o Santa Cruz na final de todo jeito. O carro dele, porém, foi alvo da torcida do Campinense. Mesmo com o vidro do veículo quebrado, o taxista entrou no Estádio Amigão para incentivar o time.
O recifense é um exemplo do apoio da nação tricolor ao Santa Cruz. Há dez anos, em 2006, o time foi rebaixado da Série A do Campeonato Brasileiro. Como se isso não bastasse, a queda livre seguiu, disputando a Série C em 2008 e a Série D entre os anos de 2009 e 2011, ano em que começou o retorno do Santa Cruz às glórias. Mesmo amargurando tais divisões nacional, a torcida coral continuou acompanhando o Santa Cruz aonde o time estivesse.
Ismael Júnior sempre vai ao Arruda acompanhar o time do coração. E, haja coração! Em todos esses anos indo ao estádio, três jogos foram assistidos dentro da ambulância.
Acompanhando a saga coral, em 2012 e 2013, Ismael viu o Santa Cruz amargar ainda a Série C, mas o título veio neste último e o acesso à segunda divisão. A consagração tricolor chegou em 2015, com a conquista do retorno à elite do futebol brasileiro. E Ismael acompanha toda a saga do time.
Neste domingo, Ismael e a nação tricolor podem comemorar e gritar "é campeão" com a conquista da Copa do Nordeste, após o empate com o Campinense. Depois de toda a apreensão, o torcedor tricolor volta para casa emocionado e representando o significado de torcer pelo Santa Cruz.

Fonte: Jornal do Commercio, Recife, 01/5/2016

Nenhum comentário: