domingo, 8 de maio de 2016

A força de uma visita


A FORÇA DE UMA VISITA

Isabelle Barros

Diogo Corrêa de Araújo Leite, 22, realizou, neste sábado, o sonho de todo torcedor fanático: conhecer os jogadores do Santa Cruz, o seu time de coração. O momento foi especial não só para ele, mas para todo o elenco do clube. Em março, o estudante retirou parte de um tumor no cérebro e está internado desde então num hospital na Ilha do Leite. Os jogadores e o técnico Milton Mendes saíram direto do treino e fizeram uma visita surpresa a Diogo, cuja família inteira torce pelo Santa.
Segundo Diego Corrêa, irmão do torcedor, a família percebeu que o estado de saúde de Diogo inspirava cuidados, mas o amor dele pelo Santa Cruz poderia ser uma ferramenta valiosa para a sua recuperação. "Após a descoberta do tumor no cerebelo, meu irmão precisou fazer uma cirurgia de emergência e foi operado na semana seguinte, em 22 de março. A previsão era de que ele saísse da UTI em 72 horas, mas houve complicações e meu irmão passou duas semanas batalhando pela vida. Com o apoio da família, ele começou a melhorar e percebemos que Diogo tinha um estímulo ainda maior ao assistir os jogos do Santa."
A partir daí, a família entrou em contato com o clube e o encontro foi marcado. "A primeira coisa que ele conseguiu falar foi o grito de 'tri-tricolor'. Nem os médicos sabem como isso aconteceu, já que ele ficou com paralisia nas pregas vocais após a cirurgia. Temos certeza de que esse estímulo era o empurrão que faltava para ele ter alta do hospital e continuar o tratamento em casa. Não sabemos como vai ser a batalha daqui para a frente, mas queremos incentivá-lo dia após dia", torce Diego.

Emoção
O atacante Grafite, assim como o resto da delegação do Santa Cruz, se comoveu com a visita e destacou a importância do gesto do time. “Dá até um arrepio. A gente não imagina que o nosso trabalho de dia a dia pode ajudar a recuperação de uma pessoa. Diogo é um torcedor fanático nosso e estou muito emocionado. Espero voltar. Estou muito contente em estar aqui. Só em saber que a primeira palavra dele foi o ‘Tri-tri-tricolor’ já nos deixa emocionados.”
A médica Rafaela Vasconcelos, que acompanha o tratamento do estudante, também aprovou a visita. “Nós esperamos que a resposta seja positiva, como vem sendo aqui no hospital. E o lado emocional contribui demais. A visita do time do coração de Diogo, certamente, vai ser um grande aliado em sua recuperação, que continuará sendo assistida por nós.”

Fonte: Diario de Pernambuco, Recife, 07/5/2016

Nenhum comentário: