quinta-feira, 21 de abril de 2016

Freando a euforia


Fotografia de Diego Nigro / JC Imagem

FREANDO A EUFORIA

Wladmir Paulino
Enfileirando resultados expressivos no Santa Cruz, o técnico Milton Mendes dificilmente se exalta nas comemorações. Um dos seus principais jargões é que”o ruim da vitória é que não é eterna”. Segundo o treinador, o triunfo por 3×1 sobre o Náutico, nesta quarta (21), pelo jogo de ida das semifinais do Pernambucano, foi boa, mas ainda “não dá nada” aos tricolores.
“Conseguimos vencer o jogo e a equipe jogou bem. Mas, vou repetir o que digo sempre: o ruim da vitória é que não é eterna. Temos que nos recuperar porque temos um duelo muito difícil na casa do Náutico. Não teremos tranquilidade nenhuma. Vamos encarar a próxima partida de forma muito intensa. A equipe do Náutico é qualificada. Foi uma vitória boa, mas não nos dá nada”, explicou o técnico Milton Mendes.
Perguntado se o gol do Náutico tirou a “perfeição” do Santa Cruz na partida, o treinador foi sincero. “Gol faz parte do espetáculo, tanto para nós quanto para eles. Como disse, a equipe deles é qualificada, e é natural que tivessem algumas oportunidades. Foi uma noite boa, mas o perfeito não existe: temos que estar a procura da excelência”, ressaltou o comandante coral.
Além dos jogadores, outro fator positivo citado por Milton Mendes foi a torcida, que finalmente voltou a comparecer no Arruda. Nesta quarta (21), 40.140 torcedores estiveram no estádio, o recorde de público do ano em Pernambuco e o segundo maior do Brasil nos Estaduais, atrás apenas do Grenal, com mais de 44 mil pessoas.
“Temos que bater palmas também para o nosso torcedor, que fez uma festa bonita e mostrou um pouco da sua cara. Fiquei muito feliz e até me emocionei quando chamaram meu nome. Quero aproveitar essa oportunidade para mandar um beijo para cada um deles”, frisou.

Fonte: Jornal do Commercio, Recife, 20/4/2016

Nenhum comentário: