quarta-feira, 9 de março de 2016

Santa Cruz 3 x 1 Confiança


Fotografia de Flávio Japa

SANTA CRUZ 3 x 1 CONFIANÇA

Paulo Henrique Tavares
O resultado obtido pelo Santa Cruz diante do Confiança, nesta noite, no estádio do Arruda, pela Copa do Nordeste, deixou a sensação de alívio. O 3x1 construído pelos tricolores se deveu muito mais à limitação adversária que do méritos dos corais na partida. O resultado deu os três pontos, que até coloca os tricolores muito próximos da classificação para as quartas de final da competição, mas não terá força suficiente para espantar a má fase pela qual atravessa a equipe.
Foi difícil acreditar que uma equipe mista do lanterna Confiança, com a ausência de quatro titulares, seria capaz de exigir do Santa Cruz o seu máximo. Pior se deparar com essa situação, após um primeiro tempo onde os adversários sergipanos se mostraram uma equipe frágil, pelo desentrosamento e limitação técnica. Mas essa foi a realidade vivida pelos tricolores após o gol de empate sofrido aos oito minutos do segundo tempo. De fato, é possível até reconhecer um certo merecimento coral pela situação vivida.
Os primeiros 45 minutos do jogo foram de domínio tricolor, dono das principais ações ofensivas. E foi nesse aspecto que o grande pecado do Santa Cruz acabou cometido. Não foram poucas as chances desperdiçadas pelos homens de ataque pernambucano. Nos cinco primeiros minutos da partida, Wallyson e Arthur desperdiçaram chances claras de gol. O alívio, então, chegou aos 11 minutos, com a abertura do placar. Tiago Costa aproveitou boa trama no ataque, e foi o responsável pelo 1x0.
A superioridade do Santa Cruz evidenciou também muitas falhas da equipe. Não foram poucos os erros de passe no meio de campo e a falta de eficiência na hora das finalizações tiraram a paciência da torcida presente no Arruda. Foi então que saiu o gol de empate, com o lateral Caíque. O nervosismo se tornou o principal adversário tricolor na partida. E é até fácil arriscar que se o Confiança tivesse uma qualidade maior, o jogo seria muito mais complicado para os corais.
Entretanto, muito mais na base da força do que no jeito, o Santa Cruz conseguiu a vitória. O segundo gol coral foi marcado por Keno, aos 25 minutos, e Bruno Moraes, 27, deu números finais a partida, aos 28.

FICHA DO JOGO

SANTA CRUZ: Tiago Cardoso; Eveton Sena, Alemão, Leonardo e Tiago Costa; Wellington Cézar, João Paulo e Leandrinho (Raniel); Wallyson (Bruno Moraes), Arthur (Daniel Costa) e Keno. Técnico: Marcelo Martelotte.

CONFIANÇA: Henrique; Caíque (Bibi), Carlinhos, Lucas Rocha (Luiz Henrique) e Pedrinho; Nei Maruim, Wallace Sergipano, João Guilherme e Raulino; Warley e Diego Ceará (Danilo Bala). Técnico: Betinho.

Local: Estádio do Arruda (Recife). Horário: 21h30. Árbitro: Italo Medeiros de Azevedo (RN). Assistentes: Flavio Gomes Barroca (PB) e Marcio Freire Lopes (RN). Gols: Tiago Costa (aos 11 do 1ºT); Caíque (aos 8 do 2ºT); Keno (aos 25 minutos do 2ºT); Bruno Moraes (aos 28 do 2ºT). Cartões amarelos: Alemão (Santa Cruz); Nei Maruim, Caíque (Confiança). Público: 7133. Renda: R$ 7.0130,00.

Fonte: Folha de Pernambuco, Recife, 08/3/2016

Nenhum comentário: