quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Sem vantagens


SEM VANTAGENS

Apesar de quase todo time do Santa Cruz que terminou a Série B continuar em 2016, o meia-atacante Lelê não acredita que isso dê vantagem aos remanescentes. Para ele, é outro ano, outros desafios, e cada jogador tem que trabalhar forte para conquistar seu espaço, pois vai ser titular quem estiver melhor.
Vantagem de verdade ele vê para o time. Com tanta gente voltando ele acredita que o Tricolor larga na frente, mas faz o alerta de que isso existe no papel. Cabe a eles colocarem em prática. “É bom iniciar o ano com os mesmos jogadores e acredito que a gente sai um pouco na frente pela base do ano passado. Mas temos que colocar em prática para alcançar os objetivos”, ponderou.
Sobre seu próprio desempenho, Lelê acha que ficou devendo na parte física na reta final da Segundona. Situação que, acredita, não vai se repetir agora. A pré-temporada que faltou em 2015 não falta agora. “Cheguei no começo do ano e sofri uma lesão. Não tive a preparação que estamos tendo aqui. A pré-temporada é importantíssima”.

DOIS PERÍODOS

Os corais trabalharam com bola em dois períodos nesta terça. Grafite, que ficou no reforço muscular na véspera, treinou normalmente. Apenas os recém-chegados Wallyson e Tiago Costa fizeram treinos físicos.
Apesar de Lelê não acreditar em vantagem para o grupo do ano passado, foi exatamente essa a escolha do técnico Marcelo Martelotte para o primeiro treino de conjunto. A única novidade foi o atacante Arthur no posto que era de Luisinho pelo lado direito. Ele trabalhou com 11 jogadores em cada time e o 11º entre os titulares foi Raniel.
O time foi o seguinte: Thiago Cardoso; Vítor, Danny Morais, Alemão e Allan Vieira; Wellington Cézar, João Paulo e Daniel; Arthur, Grafite, Lelê e Raniel.

Fonte: Blog do Torcedor, Jornal do Commercio, Recife, 13/01/2016

Nenhum comentário: