sábado, 14 de novembro de 2015

De volta ao Engenhão


DE VOLTA AO ENGENHÃO

Yuri de Lira

Um dos jogadores do Santa Cruz já viu de perto o Tricolor surpreender o Botafogo fora de casa. Há cinco anos, Danny Morais era o titular da zaga alvinegra e se tornou vitima do time pernambucano. Foi eliminado da Copa do Brasil em pleno Engenhão, onde as duas equipes se reencontram às 16h30 deste sábado, pela Série B. A três rodadas do fim da Segundona, agora defendendo o outro lado, o zagueiro volta ao passado e o feito coral em 2010 lhe serve como exemplo para a partida, que pode pavimentar o caminho dos comandados do técnico Marcelo Martelotte rumo à Primeira Divisão.
Dois mil e dez foi um dos piores anos da história do Santa, à época afundado na Quarta Divisão. Aquele encontro com o Botafogo, porém, está ainda incutido na cabeça de cada torcedor. O 3 a 2 - com gol coral feito no último minuto pelo atacante Souza - acabou ganhando contornos épicos. Titular da zaga alvinegra na ocasião, Danny se recorda bem daquele duelo. Espera que os botafoguenses experimentem o dissabor que ele experimentou quando as equipes se enfrentaram pela última vez no Engenhão.
“Lembro bem daquele jogo. O Santa Cruz estava na Série D e, ainda assim, se mostrou um time competitivo. Foi uma vitória que só mostrou a grandeza do clube. Mesmo na pior divisão do futebol, conseguiu bater de frente contra o Botafogo, que estava em uma Série A”, declarou o zagueiro.
A partida deste sábado, claro, não será fácil para o Santa Cruz. Afinal, o Botafogo é líder, tem o acesso já garantido, é dono do melhor ataque e defesa da competição e pode até se sagrar campeão caso ganhe e o América-MG não derrote o Paraná, em Curitiba. Danny Morais compreende tudo isso. Mas, atualmente com os dois times em condições mais equiparadas em relação a 2010, julga que voltar com três pontos do Rio de Janeiro não é uma missão impossível. “Aquele jogo há cinco anos mostra só que nós temos condições de conseguir os nossos objetivos e encarar os desafios de igual para igual com eles.”

ADVERSÁRIO

O técnico Ricardo Gomes está na iminência de perder até três peças para o jogo por questões médicas. O lateral esquerdo Carleto, o meia Daniel Carvalho e o atacante Neilton podem ser vetados por dores na coxa, no pé e no púbis, respectivamente. Uma baixa certa é Renan Fonseca, que, inclusive, já defendeu o Santa Cruz. O zagueiro está suspenso e cede vaga a Emerson ou a Diego Giaretta

TIME

Sem escalação confirmada, a maior dúvida no Santa Cruz é no meio-campo. Daniel Costa e Bileu disputam uma vaga no setor. De fora do último jogo por causa de edema na panturrilha esquerda, Grafite está com o grupo no Rio de Janeiro, mas Martelotte não garantiu o camisa 23 no time titular. O técnico conta com os retornos do lateral direito Vitor e do meio-campista João Paulo.

HISTÓRICOS DE CONFRONTOS

28 Jogos/11 Vitórias do Santa Cruz/13 Vitórias do Botafogo/4 Empates/32 Gols do Santa Cruz/52 Gols do Botafogo.

Fonte: Diario de Pernambuco, Recife, 13/11/2015

Nenhum comentário: