sábado, 3 de outubro de 2015

Os que cuidam do fôlego coral


OS QUE CUIDAM DO FÔLEGO CORAL

Yuri de Lira

Eles não fazem gols. Não dão assistências. Não fazem defesas. Tampouco influem diretamente na postura tática do time. Mas o trio de profissionais do Santa Cruz - formado pelo preparador físico Jailton Cintra, o assistente dele, Joélson Corrêa, e o fisiologista Clóvis Calado - se tornou fundamental para o bom momento da equipe tricolor na Série B. Com atuação reservada aos bastidores, os três vêm mantendo em alta o fôlego dos comandados do técnico Marcelo Martelotte nesta reta final do campeonato.
Após ter ganho do Bragantino, na rodada passada, Martelotte fez questão de creditar parte do sucesso do Santa aos três colegas de comissão. Elogios justos. Afinal, o resultado foi conquistado com o com um jogador a menos, em que os dez atletas restantes precisaram se desdobrar com a expulsão de Alemão, mas não apresentaram sinais de cansaço. E, diga-se, não foi a primeira vez que o Tricolor buscou um placar em desvantagem numérica em campo nesta Segundona. A prova de que os corais estão "voando" em campo é que os time apresenta um melhor rendimento justamente nas etapas finais dos jogos.
A preparação programada aos atletas garantiu também que o time saísse sem traumas de uma “maratona” de jogos pesada na primeira quinzena de setembro, quando o Santa teve uma média de uma partida a cada três dias. Mesmo depois da dura sequência, os atletas seguiram com um bom rendimento físico e se mantiveram invictos nas três últimas partidas do Brasileiro.
Martelotte, recentemente, quase não perdeu peças por lesões musculares, que tendem a ocorrer quando há um maior desgaste. Da equipe que vinha atuando, só Neris está vetado. Há cinco anos no Arruda, os três profissionais celebram os efeitos práticos de seus ofícios. “Não é uma coincidência. Existe trabalho e resultado”, falou Clóvis Calado.
Jailton faz questão de exaltar a o entendimento dos jogadores sobre a importância de um bom preparo. E do treinador para acatar as decisões deles nos cronograma de treinamentos. “Colocamos a ciência em primeiro lugar e Marcelo leva muita em consideração tudo isso. É uma rotina que entendemos que é vencedora.”

OS NÚMEROS DA PREPARAÇÃO CORAL NA SÉRIE B

29 gols feitos no segundo tempo
65,9% de um total de 44 gols
9 gols feitos após 90 minutos

RESULTADOS CONQUISRADOS COM UM JOGADOR AMENOS

6ª rodada
Luverdense 2 x 2 Santa Cruz (Passo das Emas)
Diego Sacomam expulso aos 23 do 2º tempo
Tempo com um a menos: 25 minutos
Placar no momento da expulsão: Luverdense 2 x 1 Santa Cruz
*Jogo ainda sob o comando do técnico Ricardinho

9ª rodada
Santa Cruz 1 x 0 Sampaio Corrêa (Arruda)
Bruninho expulso aos 44 do 2º segundo tempo
Tempo com um a menos: 4 minutos
Placar no momento da expulsão: Santa Cruz 1 x 0 Sampaio Corrêa

11ª rodada
Santa Cruz 2 x 1 CRB (Arruda)
Diego Sacomam expulso aos 45 do 1º tempo
Tempo com um a menos: 53 minutos
Placar no momento da expulsão: Santa Cruz 0 x 1 CRB

25ª rodada
Santa Cruz 2 x 0 Luverdense (Arruda)
Grafite expulso aos 34 do 2º tempo
Tempo com um a menos: 15 minutos
Placar no momento da expulsão: Santa Cruz 2 x 0 Luverdense

28ª rodada
Santa Cruz 3 x 1 Bragantino (Arruda)
Alemão expulso aos 28 do 2º tempo
Tempo com um a menos: 22 minutos
Placar no momento da expulsão: Santa Cruz 2 x 1 Bragantino

Fonte: Diario de PE, Recife, 02/10/2015

Nenhum comentário: