sábado, 24 de outubro de 2015

A hora da reabilitação


A HORA DA REABILITAÇÃO

William Tavares

Sem Grafite e sem G4. Em pouco mais de uma semana, o Santa Cruz foi afetado por uma série de adversidades na luta pelo acesso à Série A do Campeonato Brasileiro. Primeiro, perdeu o principal nome no ataque por conta de uma lesão na panturrilha esquerda. Depois, foi derrotado dentro de casa por um rival local e direto na briga para subir de divisão, deixando a zona de classificação à elite do futebol nacional. Para passar por cima de todos esses percalços, o primeiro passo precisa ser dado hoje, a partir das 16h30, contra o Atlético/GO, no Serra Dourada, pela 32ª rodada do torneio.
A equipe que entrará em campo contra os goianos será bem diferente do que perdeu por 3×1 para o Náutico, no último Clássico das Emoções. O técnico Marcelo Martelotte confirmou três novidades, com mudanças nas laterais, no meio e no ataque. Ainda se recuperando de lesão, Grafite será substituído por Anderson Aquino, que não começa como uma partida como titular há 10 rodadas. No meio, Daniel Costa volta ao time após cumprir suspensão, tomando a vaga de Renatinho.
O maior reforço, porém veio ontem à tarde. O Santa no último dia possível a prorrogação de contrato de empréstimo do meia João Paulo até o final da Segundona. Com isso, o atleta poderá entrar em campo contra os goianos. Durante a semana, Martelotte chegou a testar Bruninho na vaga do meia, com o marcador atuando ao lado de Wellington Cézar na cabeça de área. A última novidade é na lateral esquerda, com a saída de Allan Vieira para a entrada de Marlon. “Optamos por fazer algumas alterações por conta da característica do jogo. Conheço bem o adversário e sei das nossas necessidades”, revelou o técnico.
No histórico de confrontos entre as equipes, o Santa Cruz tem levado a melhor diante do Atlético/GO nos últimos encontros. Desde 2010 a equipe coral não perde dos goianos. De lá para cá, o Tricolor venceu duas vezes no Arruda (2×0 e 3×0) e uma no Serra Dourada (3×2). Sabe o que isso significa para Martelotte?
“Não traz vantagem para gente esse retrospecto. Estatísticas passadas não funcionam. O Atlético passa por um momento positivo e isso sim tem um peso. Estão em ascensão, apesar de ainda estarem longe dos times que estão na zona de classificação. Analisando as últimas rodadas, o Atlético é uma das melhores equipes atualmente e isso precisa ser levado em consideração”, pontuou. O Dragão é o 12º colocado, com 42 pontos, enquanto o Tricolor está em sétimo, com 48.
ATLÉTICO/GO

Há nove jogos sem perder na Série B, o Atlético/GO está a sete pontos de distância do quinto colocado e primeiro integrante da “portaria” do G4. Antes de pensar em roubar a vaga de um dos clubes que atualmente integram a zona de classificação à elite do futebol nacional, o Dragão precisaria desbancar as equipes que estão acima dele como CRB, Bragantino, Sampaio Corrêa, Luverdense, Santa Cruz, Náutico e Paysandu. Para o jogo contra o Santa, o time terá os retornos do zagueiro Samuel e do volante Feijão, que cumpriram suspensão automática na última rodada.

Fonte: Folha de PE, Blog de Primeira, Recife, 24/10/2015

Nenhum comentário: