quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Santa Cruz 1 x 2 Paysandu


SANTA CRUZ 1 x 2 PAYSANDU

A invencibilidade de Marcelo Martelotte, comandando o Santa Cruz, no Arruda, e a sequência de oito partidas, como mandante, sem derrotas da equipe, foram duplamente quebradas com o gol do atacante Betinho, aos 37 minutos do segundo tempo. Apesar de ter sido melhor durante praticamente o jogo inteiro, os corais não foram eficientes e saíram de seu estádio derrotados, ontem, pelo placar de 2×1, para o Paysandu. O resultado deixou os tricolores na nona colocação da Série B, com 35 pontos.
O Santa Cruz entrou em campo ciente da necessidade de conquistar os três pontos, neste primeiro jogo, de um série consecutiva de dois, no Arruda. Duas vitórias fatalmente aproximaria o sonho de entrar, pela primeira vez na competição, no grupo dos quatro melhores da Série B. E o domínio, na etapa inicial, foi completo dos donos da casa. As principais oportunidades também foram tricolores. Faltou, no entanto, efetividade. Atributo que o Paysandu teve na única chance diante da meta coral.
Os primeiros 15 minutos foi completo do Santa Cruz. Neste intervalo de tempo, pelo menos três chances de gol foram criadas. Uma com João Paulo, pela ponta direita, que fez fila, mas viu um corte crucial da defesa do Paysandu. Outro lance com o estreante Diogo Campos, que finalizou em cima de Ivan. E a terceira oportunidade com Grafite, que viu o rebote de seu chute sobrar para Luisinho. O meia carimbou o defensor João Lucas, do Paysandu, e a torcida coral pediu pênalti.
Após essa blitz coral, o jogo ganhou maior morosidade, mesmo com o domínio sendo dos anfitriões pernambucanos. Aos 30 minutos, o atacante Grafite conseguiu emplacar uma jogada de efeito, após dar um chapéu no adversário e finalizar com perigo por cima do gol. Dois minutos depois, o Paysandu fez o gol na única oportunidade que criou. Leandro Cearense conseguiu grande enfiada para Jhonnatan dentro da área, que driblou Vitor e chutou forte na esquerda. Com a desvantagem, o Santa Cruz tentou o gol de empate. Mas desceu para os vestiários lamentando o resultado.
A volta para a etapa final mostrou, mais uma vez, o Santa Cruz superior na partida. Buscando o ataque a todo momento, a equipe até chegou a balançar as redes, com João Paulo, aos nove minutos. Mas a arbitragem marcou impedimento. O empate só aconteceu aos 15 minutos. O próprio João Paulo apareceu novamente na grande área, após passe de Grafitte, e acabou derrubado. O pênalti marcado, foi convertido por Grafitte. Empate no Arruda. Aos 23 minutos, a virada chegou a ser sentida pelos tricolores, com a finalização de Anderson Aquino no travessão do goleiro Ivan. A igualdade permaneceu.
Aos 37 minutos, no entanto, o banho de água gelada. O lateral João Lucas roubou a bola na ponta esquerda, cruzou na área e Betinho, meio sem querer, conseguiu desviar para dentro do gol. Final de jogo e derrota tricolor.

FICHA DE JOGO

SANTA CRUZ: Tiago Cardoso; Vítor, Alemão, Neris e Lúcio; Wellington, Moradei (Renatinho), Luisinho e João Paulo; Diogo Campos (Anderson Aquino) e Grafitte. Técnico: Marcelo Martelotte.

PAYSANDU: Ivan; Yago Pikachu, Thiago Martins, Dão (Fernando Lombardi) e João Lucas; Augusto Recife, Jhonnatan, Gilson e Carlinhos (Edinho); Leandro Cearense (Betinho) e Welinton Junior. Técnico: Dado Cavalcanti.

Local: Estádio do Arruda, no Recife. Horário: 19h. Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR).
Assistentes: Moises Aparecido de Souza e Rafael Trombeta (Ambos do PR). Gols: Jhonnatan (aos 32 do 1ºT), Grafitte (aos 15 do 2ºT); Betinho (aos 37 do 2ºT). Cartão amarelo: João Lucas, Wellington Júnior, Thiago Martins, Ivan, Fernando Lombardi (Paysandu); João Paulo (Santa Cruz). Público e renda: Não divulgados.

Fonte: Folha de PE, Blog de Primeira, Recife, 08/9/2015

Nenhum comentário: