domingo, 6 de setembro de 2015

Martelotte defende Aquino


MARTELOTTE DEFENDE AQUINO

O atacante Anderson Aquino foi o nome da partida entre Santa Cruz e ABC, que terminou no empate em 1×1. Mas por um motivo que o jogador não esperava. No final da partida, ele teve em seus pés a chance de dar a vitória ao Tricolor, após Grafite ser derrubado na área. Aquino foi para a penalidade e, para a tristeza dos torcedores corais, o atacante parou nas mãos do goleiro Gilvan.
Na entrevista coletiva, o técnico Marcelo Martelotte saiu em defesa do atacante. “Definimos três batedores que treinam normalmente e deixo a cargo deles no campo. Quem estiver melhor no momento, se sentindo bem, bate. Não vejo problema no Aquino ter pego a bola para bater. Ele é o batedor oficial. Acho que a entrada dele melhorou nosso time e voltamos a ter um domínio no campo do adversário. Ontem mesmo ele treinou e foi bem. Então foi uma infelicidade dele e felicidade do goleiro”, afirmou o atacante.
Mais difícil do que explicar o erro de Aquino na penalidade foi procurar as razões do Tricolor, novamente, ter desperdiçado a chance de vencer fora de casa. “Podemos discutir os resultados e isso é que pesa. Em casa é mais fácil quando você tem uma atuação abaixo do esperado porque você ainda assim conhece o campo. O adversário também fica se fechando, se contentando com o empate. Fora você tem que jogar em um nível mais alto. Hoje tivemos altos e baixos como tivemos em Recife, no último jogo, mas lá finalizamos melhor. Se tivéssemos feito um dos gols no final, talvez teríamos vencido”.
Mesmo de forma tímida, o treinador também criticou a arbitragem da partida. O árbitro deixou de marcar um pênalti claro em Grafite e acabou compensando minutos depois em lance questionável. “Ele deixou de dar um pênalti claro no Grafite. Foi o maior erro do jogo. Talvez o que ele tenha dado depois seja discutível, mas o primeiro não”.

MORADEI E AQUINO

Autor do gol coral no empate em 1×1, Moradei lamentou o empate na Arena das Dunas. “Viemos para vencer, buscamos isso até o final, mas aconteceu do Aquino errar o pênalti”, declarou. Por falar no atacante, ele foi curto e direto. ”O goleiro teve o mérito dele no pênalti. Bati três ou quatro no ano e fiz todos. Acho que estou com certo crédito”, completou.


Fonte: Folha de PE, Blog de Primeira, Recife, 04/9/2015

Nenhum comentário: