domingo, 30 de agosto de 2015

Paraná 3 x 2 Santa Cruz


PARANÁ 3 x 2 SANTA CRUZ

Cinco gols, expulsão, virada no placar e jogador estreante fazendo o primeiro gol da carreira. Não necessariamente nessa ordem. Paraná e Santa Cruz protagonizaram um jogo agitado. No final, pesou o fator casa. Os pernambucanos tiveram um “apagão” no início do segundo tempo e quando tentaram reagir, perderam sua principal arma ofensiva. Melhor para os paranaenses, que venceram o confronto por 3×2, no Durival Britto. Com o resultado, o Paraná ficou na 14ª posição, com 26 pontos. O Santa Cruz está em oitavo, com 31.
Com as mãos para o alto, apontando para o céu em forma de agradecimento e com um semblante que não escondia a emoção. Essa cena com certeza ficará marcada na mente do jovem Marcílio, de 20 anos. Formado nas categorias de base do Santa Cruz, o jogador ganhou a oportunidade de estrear no time principal diante do Paraná, neste sábado (29). E começou com o pé direito. Sete minutos foi o tempo que o atleta precisou para marcar seu primeiro gol como profissional na carreira. Méritos também para Lelê, o “garçom” que construiu toda a jogada pelo lado esquerdo e entregou na medida para que Marcílio abrisse o placar no Durival Britto. Poderia ser o gol da vitória. Mas o que veio em seguida frustrou os planos da equipe pernambucana de conquistar o segundo triunfo fora de casa na competição.
A jogada do gol foi a primeira e única de perigo que o Santa conseguiu construir no primeiro tempo. Tirando as tentativas individuais de Lelê pelo lado esquerdo, o time coral passou a primeira etapa mais se defendendo do que atacando. O sonhado contra-ataque preciso para ampliar o marcador não veio. Tiago Cardoso fez duas grandes defesas em chutes de Henrique e Rafael Carioca. Aos 37, porém, não houve como evitar que os mandantes empatassem. Novamente a dupla do Paraná entrou em ação. Rafael cruzou pela esquerda e Henrique se antecipou aos zagueiros para deixar tudo igual.
No intervalo, o técnico Marcelo Martelotte tirou o atacante Anderson Aquino e colocou Luisinho. Mudanças de peças, mas não de atitude. Logo no primeiro minuto do segundo tempo o Paraná engatou um contra-ataque letal. Carlão entrou na área e bateu colocado, sem chances para Tiago Cardoso. Antes mesmo dos pernambucanos absorverem o baque, os mandantes fizeram mais um. Novamente Carlão. O atacante recebeu ótimo lançamento e mostrou frieza cara a cara com o goleiro coral para fazer 3×1.
Martelotte fez mais duas substituições: sacou Marcílio e acionou Pedro Castro, além de tirar o lateral-esquerdo Marlon e colocar Diego Sacoman. Mas foi a entrada de Luisinho o grande acerto do técnico. O atacante tabelou bonito com João Paulo até achar Lelê livre na área. O meia recebeu, driblou o goleiro e diminuiu a desvantagem coral na partida.
Quando o Tricolor se preparava para fazer o “abafa” nos minutos finais, o atacante Grafite tratou de esfriar a reação. Após sofrer falta de Castán, o atacante pisou no zagueiro do Paraná e recebeu o cartão vermelho. Ainda assim o Santa foi valente e pressionou o Paraná, mas o placar final não foi alterado.

FICHA DO JOGO

PARANÁ: Felipe Alves; Ricardinho, Luiz Felipe, Luciano Castán e Rafael Carioca (Anderson); Fernandes, Rafael Costa e Danielzinho; Henrique, Guga (Gustavo Sauer) e Carlão. Técnico: Fernando Diniz.

SANTA CRUZ: Tiago Cardoso; Vitor, Danny Morais, Neris e Marlon (Diego Sacoman); Moradei, Marcílio (Pedro Castro), Lelê e João Paulo; Anderson Aquino (Luisinho) e Grafite. Técnico: Marcelo Martelotte.

Local: Vila Capanema (Paraná/PR). Árbitro: Wagner Reway (MT). Assistentes: Paulo César Silva Faria e Marcelo Grando (ambos do MT). Gols: Marcílio (aos 7 do 1º tempo), Henrique (aos 37 do 1º tempo), Carlão (ao 1º e aos 8 do 2º tempo), Lelê (aos 19 do 2º tempo). Cartões amarelos: Anderson Aquino, Neris (S); Luciano, Rafael Costa, Rafael Carioca (P). Cartão vermelho: Grafite. Público: 4.725 torcedores. Renda: R$ 62.990,00.


Fonte: Folha de PE, Blog de Primeira, Recife, 29/8/2015

Nenhum comentário: