sábado, 8 de agosto de 2015

Entre a festa e a responsabilidade


Fotografia de Flávio Japa / Folha PE

ENTRE A FESTA E A RESPONSABILIDADE

Festa? Só para a torcida. Os jogadores do Santa Cruz e o técnico Marcelo Martelotte enfatizaram muito durante a semana a necessidade da equipe não perder o foco da partida por conta da atmosfera criada para a estreia do atacante Grafite, diante do Botafogo, sábado (8), no Arruda. O mais importante continuará sendo a conquista dos três pontos.
“Para gente não tem nada de festivo. É um jogo importante porque conseguimos uma reação no meio da competição e, para que a gente se aproxime dos nossos objetivos, a gente precisa dessa vitória. Enfrentaremos o líder do campeonato, até o momento a melhor equipe da Série B. Mesmo após esses três empates, a gente entende que o Botafogo é o favorito ao acesso. A própria estreia de Grafite é encarada com muita responsabilidade dentro do grupo”, afirmou o treinador.
Para encaixar o atacante Grafite no time titular, Marcelo Martelotte teve que mexer na formação tática da equipe, principalmente na do atacante Anderson Aquino. “A gente sabe que a característica do Aquino é diferente da de Luisinho e a de Grafite é diferente da de Aquino. A preocupação maior é em termos de marcação, que foi o ponto forte dessa nossa conversa. Ofensivamente, vejo que a gente continua com uma equipe muito forte, com uma característica interessante. O Vitor joga na posição dele, Grafite também. Aquino talvez tenha sido a maior mudança em relação ao que vinha fazendo, mas sem tirar a característica, pontuou.
O Botafogo, ainda que líder, diminuiu sua vantagem para os demais times da Segundona após alguns tropeços. Mesmo assim, o treinador coral salienta que o Fogão não deverá jogar fechado no Arruda, esperando apenas os contra-ataques.
“Nos últimos seis jogos eles continuaram como líderes do campeonato. Tiveram uma semana inteira para trabalha e devem ter alguma mudança no sentido de posicionamento, de postura tática. Mas o Botafogo, por ser uma equipe grande, por ter a responsabilidade do acesso, deve vir ao Recife para jogar”, explicou.
O Santa vai a campo com: Tiago Cardoso; Vítor, Danny Morais, Neris, Marlon; Wellington Cézar, Bileu, Lelê, João Paulo, Anderson Aquino; Grafite.

TORCIDA

Com mais de 35 mil ingressos vendidos, Martelotte salientou a necessidade da torcida apoiar a equipe não só no confronto contra o Botafogo, mas também nos próximos desafios da competição. “Sabemos o quanto é importante o torcedor aqui. Nossa maior responsabilidade é que eles não venham apenas para esse primeiro jogo e sim para os demais. Isso é fundamental para que a gente possa alcançar o que a gente quer dentro do campeonato. O que eu espero é que a gente consiga conquistar o interesse do torcedor no restante da competição. O adversário sente quando isso acontece”.

Fonte: Folha de PE, Blog de Primeira, Recife, 07/8/2015

Nenhum comentário: