sábado, 1 de agosto de 2015

Anderson Aquino celebra boa fase


Fotografia de Flávio Japa / Folha PE

ANDERSON AQUINO CELEBRA BOA FASERômulo Alcoforado

Houve algum momento nos quase dois anos fora dos gramados em que Anderson Aquino chegou a duvidar de sua própria capacidade de atuar após as cirurgias que o afastaram do futebol. Hoje, no Santa Cruz, esse período de incertezas parece distante. O atacante está completamente recuperado fisicamente e vive ótima fase técnica: artilheiro isolado da Série B, com nove gols, Aquino projeta grandes objetivos e sonha alto.
Tanto quanto à quantidade de gols marcados, o jogador celebra a sequência de jogos que está realizando com sucesso e sem lesões. “É um momento parecido com o que tive no Coritiba, em 2011 e 2012. Tive um aproveitamento semelhante ao daqui. Estou muito feliz, as coisas vêm dando certo, me sinto cada vez mais confiante. Já estou numa sequência de 16 jogos seguidos, a tendência é sempre estar melhorando, vou aprimorar a parte física para manter o nível e evoluir”, disse.
Manter o nível, claro, significa continuar jogando bem e – principalmente – marcando gols. O atacante tricolor não esconde que deseja acabar a Série B como goleador máximo da competição. Não é egoísmo, porém. Ele sabe que, fazendo bem seu papel, ajuda automaticamente o Santa a subir para a elite do futebol brasileiro. “Estou satisfeito com o meu desempenho pessoal e o coletivo, já conquistei o título pernambucano. Sempre estive na briga pela artilharia no Campeonato Paranaense e fui duas vezes vice-artilheiro da Copa do Brasil, bati na trave. É um objetivo pessoal que estou correndo atrás para poder alcançar e me tornar artilheiro de uma competição nacional. Mas, claro, o principal é o time conseguir o acesso”, afirmou.
O bom momento do artilheiro, porém, encontra um obstáculo. A partir do sábado (8), diante do Botafogo/RJ, o camisa nove terá um concorrente de peso: Grafite. Ídolo da torcida, maior salário do elenco e com status de estrela, é difícil imaginar que o jogador será reserva. Caso o técnico Marcelo Martelotte não abra mão do esquema com apenas um atacante de referência, Aquino terá de ser deslocado. Ou sairá do time. Ao menos no início. Ele falou sobre essa possibilidade. “Marcelo vai ter que quebrar a cabeça. Ele já tem um esquema que gosta de atuar. Mas vai ser bom para ele, já que são jogadores de qualidade. O treinador vai ver a melhor forma para manter o ritmo, a pegada, creio que o esquema não vai ser mudado e sim algumas peças. Durante os treinos ele vai nos mostrar como vai ser o esquema de jogo, não importa se vou jogar de centroavante ou não, quero estar no time titular ajudando os meus companheiros”, opinou.


Fonte: Folha de Pernambuco, Recife, 31/7/2015

Nenhum comentário: