sábado, 13 de junho de 2015

Santa Cruz 0 x 0 Boa Esporte


SANTA CRUZ 0 x 0 BOA ESPORTE

Rômulo Alcoforado

O Santa Cruz precisava da vitória para se recuperar e mandar a crise para longe. O adversário – Boa Esporte – não assustava. E o jogo era no Arruda. Nada disso, porém, serviu como combustível. O Tricolor jogou mal mais uma vez e só empatou o 0 x 0. O resultado nem tira a equipe da zona de rebaixamento da Série B nem alivia a delicadíssima situação de Ricardinho. Dificilmente, o técnico permanece no cargo após mais um fracasso.
Foram várias alterações no Santa em relação ao último jogo. A dupla de zaga era nova, Lúcio foi deslocado para a esquerda, Bruno Mineiro foi fazer companhia a Anderson Aquino no ataque. O que não mudou foi o futebol: pobre e improdutivo.
Mesmo assim, o Santa começou melhor que o frágil adversário. O melhor jogador do primeiro tempo foi Daniel Costa, que, no entanto, não teve em João Paulo um parceiro à altura. O craque do Pernambucano voltou a fazer uma apresentação apagada. Aos 2 e aos 17, Costa assustou o goleiro Andrey. Primeiro em chute de fora. Depois em a cobrança de falta. Aos 25, o meia deu boa assistência, mas Anderson Aquino chutou no travessão. A última boa chance da etapa inicial foi novamente do camisa 11, que perdeu mais uma, aos 46.
Na volta para a segunda etapa, Ricardinho não mexeu. Manteve o losango no meio-campo que dificulta a aproximação de João Paulo dos atacantes e não buscou opções para suprir a ineficiência de Lúcio. O time retornou pior.
Tanto que a primeira chance da etapa final foi do Boa. Chapinha deixou João Paulo (xará do meia tricolor) de cara, mas o atacante chutou mal. A melhor oportunidade do Santa foi aos 13. Anderson Aquino fez boa jogada, chutou de fora, mas, no rebote de Andrey, protagonizou momento bizarro ao tropeçar no momento do chute.
A queda do rendimento coral se justifica pela menor participação de Daniel Costa. Cansado, o jogador cedeu lugar a Renatinho. No mesmo momento, Bruno Mineiro – novamente mal – foi vaiado ao ser substituído por Waldison. As mexidas não surtiram efeito. Nem a posterior entrada de Emerson Santos na vaga de Nininho. O jogo acabou mesmo 0 x 0.

FICHA DO JOGO

SANTA CRUZ: Fred; Nininho (Emerson Santos), Alemão, Neris e Lúcio; Bruninho, Wellington Cézar, Daniel Costa (Renatinho) e João Paulo; Anderson Aquino e Bruno Mineiro (Waldison). Técnico: Ricardinho

BOA ESPORTE: Andrey; Moacir, Patrick (Marcel), Raphael e Pirão; Wendel (Mardley), Alê, Radamés e Chapinha; Bruno (Erick Luís) e João Paulo. Técnico: Luciano Deitos (interino)

Local: Arruda (Recife/PE). Árbitro: Rafael Martins Diniz (DF). Assistentes: José Reinaldo Nascimento Júnior e José Araújo Sabino (ambos do DF). Cartões amarelos: Danielzinho, Patrick, Marcel, Andrey (Boa Esporte); Alemão, Neris e Lúcio (Santa Cruz). Público:3.985. Renda: R$ 36.790,00.

Fonte: Blog de Primeira, Folha de PE, Recife, 12/6/2015

Nenhum comentário: