sexta-feira, 12 de junho de 2015

Edson Sitta: "Temos que reverter a situação!"


EDSON SITTA: "TEMOS QUE REVERTER A SITUAÇÃO!"

Fernando Veloso

O Santa Cruz vai ter a chance de tentar afastar a crise e sair da zona de rebaixamento da Série B contra o Boa Esporte/MG, nesta sexta-feira(12), no Arruda, às 21h50. O tricolor abre o z4, com quatro pontos, em dezoito disputados, está na 17ª colocação. Como de costume, o treinador coral, Ricardinho, fez mistério no treino desta quinta-feira, fechando a movimentação para imprensa. O volante Edson Sitta, que foi indicado pelo técnico para ser contratado pelo clube do Arruda, defendeu a metodologia de seu comandante.
“O Ricardinho sempre teve essa característica, de fechar os treinos, desde o Paraná ele faz isso. Se, de repente, influencia, não consigo dar uma resposta exata. Quando o resultado não vem, pode falar que não está dando certo. Nós sentimos falta do nosso torcedor que nos apoia no dia a dia. A torcida que mesmo com o clube estando numa situação difícil tem tido aquele carinho com a gente. Claro que tem cobrado, estão no direito deles. Mas sentimos falta de todos”, afirmou Sitta.
O Santa Cruz tem a pior defesa da Série B, sofreu doze gols em seis jogos, tem o aproveitamento de 22.2% no campeonato. O treinador do time teve sua permanência condicionada a um resultado que não fosse uma derrota na última partida tricolor, diante o Luverdense, quando o time com um jogador a menos empatou em 2×2, fora de casa. Para Edson Sitta, a pressão pela demissão de Ricardinho faz parte de um costume do futebol brasileiro, de resultado, ele acredita que o treinador só está na corda bamba porque o time não vem bem.
“O futebol brasileiro vive essa situação. Os resultados não vêm, é mais fácil substituir Ricardinho do que o elenco todo. Cada um tem sua responsabilidade e assumimos ela nas derrotas. Quando ganha, também temos que enaltecer todos os atletas. Nos incomoda essa situação e quanto antes a gente sair dela será melhor para todo mundo”,explicou.
Sobre a partida contra o Joinville, Sitta acredita que é a hora da virada do tricolor na Série B. “Acredito que o jogo é um divisor de águas. É a hora de ganhar, se conseguirmos, minimizamos os erros que deixamos para trás e passamos a focar algo melhor na competição. Estamos tentando de todas as formas, mas não estamos executando da melhor forma possível e resultado não está vindo. Isso está nos atrapalhando bastante”, contou.
Edson Sitta espera que o Santa tenha uma postura diferente contra a equipe mineira, para ele é fundamental os jogadores se conscientizarem da importância de cada partida na competição.
"Acredito que na situação que nos encontramos, o importante é termos o discernimento de ter a força de vontade e intuito de vitória, jogar cada jogo como se fosse o último, independentemente de quem vamos enfrentar, precisamos jogar para nós. Temos que reverter essa situação.”

Fonte: Blog de Primeira, Folha de PE, Recife, 11/6/2015

Nenhum comentário: