sábado, 16 de maio de 2015

Santa Cruz 4 x 1 Paraná


Fotografia de Paullo Almeida

SANTA CRUZ 4 x 1 PARANÁ

Rômulo Alcoforado

O Santa Cruz perdeu para o Macaé, na estreia da Série B, porque – na visão da torcida- desperdiçou muitos gols. No jogo desta sexta-feira, no Arruda, pela segunda rodada do torneio, era fundamental calibrar o pé e melhorar a mira, uma vez que a derrota para o Paraná complicaria a situação do clube na competição. O time de Ricardinho entendeu o recado e fez gols aos montes. Enfiou quatro no adversário, só tomou um, e chegou aos primeiros três pontos na segundona: 4 x 1. O heroi improvável foi o atacante Nathan, que entrou, marcou seu primeiro gol como profissional e mudou o duelo.
O tipo de marcação demonstrou a postura do Santa no começo do jogo: em cima, pressão alta. O Tricolor começou tentando sufocar o adversário e, se possível, matar o jogo. Até pareceu que definiria o placar ainda no início. Saiu na frente, aos 6 minutos, em gol contra o zagueiro Rodrigo. Mas, a exemplo do que havia acontecido contra o Macaé, pecou de nas finalizações.
Foram várias chances desperdiçadas em sequência. Aos nove, Anderson Aquino recebeu belíssima enfiada de João Paulo, mas bateu para fora. Aos 18, os papeis se inverteram. Aquino foi quem meteu a bola. João Paulo chutou por cima do gol defendido por Marcos. Bruno Mineiro, em partida apagada, também teve sua chance, de cabeça, mas não concluiu bem.
À perda sucessiva de gols, somou-se a falta de empenho na marcação. A pegada do Santa, tão forte no começo, afrouxou. E abriu espaços para o Paraná. Aos 39, em bola levantada na área coral, o zagueiro Rodrigo empatou o placar que ele mesmo inaugurara, desta vez para o lado “certo”: 1 x 1. Era um resultado injusto. O Tricolor pernambucano havia sido melhor que o Paranaense.
Ninguém sabia ainda, mas a mudança que Ricardinho fez no intervalo mudou o destino do jogo. De modo improvável, até. O atacante Nathan, pouco badalado, entrou no lugar de Bruno Mineiro, considerado a solução para a falta de gols do Tricolor.
O jovem, ex-Inter/RS, entrou e resolveu. Logo no primeiro minuto, chegou com perigo, mas cabeceou para fora. Aos cinco, recebeu em profundidade, trouxe a bola para a esquerda, cortou a marcação e ficou sozinho. O goleiro Marcos pegou bem. No lance seguinte, Nathan escapou pela esquerda e tocou para Aquino, no meio, que mandou para fora.
Na marca do nono minuto, porém, não houve falha. Após grande jogada entre João Paulo (de novo bem) e Renatinho, o lateral-esquerda cruzou e Nathan fuzilou. Na comemoração, imitou um cachorro e fez a festa da torcida.
O caminho para a vitória estava reaberto. Mais confiante e tranquilo, o Santa Cruz continuou em cima. Anderson Aquino definiu o placar. Marcou dois gols, aos 27 e 37, e confirmou a goleada tricolor: 4 x 1. Primeira vitória da equipe na Série B.

SAIBA MAIS
O próximo compromisso do Santa Cruz na Série B é no próximo sábado (23/05). O adversário é o América/MG, no Independência, que é dirigido por um velho conhecido da torcida coral: o ex-comandante e jogador do tricolor Givanildo Oliveira.

FICHA DO JOGO

SANTA CRUZ: Fred; Nininho, Diego Sacoman, Danny Morais e Renatinho; Bileu, Édson Sitta, João Paulo (Thiaguinho) e Pedro (Emerson Santos) Anderson Aquino e Bruno Mineiro (Nathan). Técnico: Ricardinho.

PARANÁ: Marcos; Ricardinho, Luiz Felipe, Rodrigo e Yan; Jean (Danilo Baia), Éder (Lucas Pará), Washington e Rafael Costa; Henrique e Paulo Henrique (Fernando Viana). Técnico : Nedo Xavier.

Local: Arruda. Árbitro: Italo Medeiros de Azevedo (RN). Assistentes: Flavio Gomes Barroca e Francisco Jailson F. da Silva (ambos de RN). Gols: Rodrigo, contra (6 do 1ºT) , Nathan (aos 9 do 2T), Anderson Aquino (27 e 37 do 2T) para o Santa Cruz; Rodrigo (40 do 1ºT). Cartões amarelos: Édson Sitta, Danny Morais e João Paulo – Santa Cruz; Rodrigo, Jean, Henrique , Yan, Éder – Paraná
Público:8.172. Renda: R$ 92.330,00.

Fonte: Blog de Primeira, Folha de PE, Recife, 15/5/2015

Nenhum comentário: