segunda-feira, 4 de maio de 2015

Santa Cruz, 28 vezes campeão estadual


Fotografia de Alfeu Tavares/Folhape

SANTA CRUZ, 28 VEZES CAMPEÃO ESTADUAL

Yago Gouveia

Aos 24 minutos do segundo tempo, Anderson Aquino arriscou de fora da área, longe do alcance do goleiro Luciano para marcar o gol mais importante dele como jogador do Santa Cruz. Como já era de esperar, a festa se estendeu até o dia após a conquista do 28° título estadual da história do clube. Por toda Região Metropolitana do Recife (RMR), viam-se torcedores vestidos com as cores da equipe, comemorando mais uma conquista.
O título tricolor apimentou ainda mais a rivalidade com os rivais Sport e Náutico, claro sem violência. As brincadeiras e gozações com os adversários, características do futebol pernambucano, mostraram que os campeonato estaduais ainda tem poder para mexer com a cabeça do torcedor. No Mercado de São José, os tricolores aproveitaram para tirar uma casquinha dos leoninos. “Os rubro-negros chegaram aqui chorando, arrumando desculpa que tinha mais títulos, mas eles estão vivendo de passado. No momento, quem manda é a gente”, disse o ambulante Davi Azevedo. “Para nós, é só gritar é campeão e os rubro-negros só fazem chorar”, completou, o irreverente vendedor. Amargando um jejum de títulos de mais de 10 anos, os alvirrubros também não foram poupados. “O Náutico só vive de passado, só vive do hexa. Quando eles foram hexa, eu não era nem nascido, eu nem sei que título foi esse”, finalizou.
O começo conturbado no Pernambucano, quando a equipe venceu apenas um jogo em quatro disputados, foi lembrado. “O Santa Cruz se mostrou um time que os próprios torcedores não acreditavam, mas no final do campeonato se mostrou gigante. O Salgueiro não fez seu papel dentro de casa, então a nossa obrigação era fazer nossa parte no Arruda”, disse o consultor de vendas José Gustavo. “Sempre é muita emoção, apesar de não ter comparecido ao Arruda. O Santa só nos deu alegria, a conquista foi excepcional”, completou.
Apesar da comemoração pelo título pernambucano, os torcedores ressaltaram a importância de contratações para a Série B, que, para o Santa Cruz tem início no próximo sábado, diante do Macaé, no Rio de Janeiro. “A equipe precisa melhorar muito, principalmente no setor de ataque. Os jogadores estão deixando a desejar”, analisou José Gustavo. Antes contestado, o comandante Ricardinho foi considerado como uma peça fundamental para a reconquista do estado. “O técnico chegou para somar e tenho certeza que ele vai mudar esse ataque para Série B”, afirmou.

Fonte: Blog de Primeira, Folha de PE, 04/5/2015

Nenhum comentário: