sexta-feira, 3 de abril de 2015

Sem broncas?


SEM BRONCAS?

Haim Ferreira

Após a decisão do juiz Hugo Cavalcanti Melo Filho, da 12ª Vara do Trabalho, em bloquear as receitas do Santa Cruz provenientes dos direitos de transmissão de TV, devido ao não pagamento de dívidas trabalhistas, conforme antecipou oJornal do Commércio, a diretoria coral disse estar tranquila quanto à situação e espera resolver o impasse o quanto antes.
De acordo com o vice-presidente do clube, Constantino Júnior, problemas como estes são comuns em grandes equipes de futebol. “É uma questão do jurídico para resolver. Mas a gente está acostumado com isso. Sempre tem uma dificuldade aqui e ali para trabalhar. Porém, estamos otimistas. Se não for assim, não tem como seguir”, comentou o cartola, em entrevista ao Blog do Torcedor.
Já o vice-presidente jurídico da equipe tricolor, Eduardo Lopes, foi mais cauteloso. Segundo ele, é preciso saber até onde há envolvimento do Santa Cruz no assunto. “Ainda não sabemos o que houve. Se houve ou não o bloqueio, porque ainda não fomos notificados. Estamos esperando um posicionamento da TV Globo, afinal, é ela quem vai receber a ordem (na verdade, já recebeu desde o início da semana). Precisamos saber até onde vai a responsabilidade do Santa Cruz quanto a isto para, a partir de então, pensarmos em alguma coisa”, afirmou.

O CASO

Na última terça-feira, a 12ª Vara do Trabalho do Recife bloqueou as receitas do Santa Cruz oriundas dos direitos de transmissão de TV. O mandado foi expedido pelo juiz Hugo Cavalcanti Melo Filho. O motivo teria sido o atraso no pagamento de três parcelas (cada uma no valor aproximado de R$ 250 mil) referentes à dívidas trabalhistas do clube tricolor.
A partir de agora, a TV Globo, responsável pelas transmissões do Santa Cruz, terá depositar os valores do contrato diretamente em uma conta da Justiça do Trabalho na Caixa Econômica Federal. Vale lembrar que, no ano passado, o clube já havia tido outros bloqueios de receita devido aos mesmos atrasos. Na ocasião, os bloqueios foram provenientes do programa Todos Com a Nota.

Fonte: Jornal do Commercio, Recife, 02/4/2015

Nenhum comentário: