sábado, 25 de abril de 2015

Força total!


FORÇA TOTAL!

Fernando Veloso

Durante coletiva nesta sexta-feira, no Arruda, o técnico Ricardinho foi indagado diversas vezes sobre qual seria a escalação do Santa Cruz para a partida de domingo com Central, em Caruaru, mas o treinador não cedeu à pressão dos repórteres e manteve sua formação principal guardada a sete chaves. “Não tem jeito, vocês só vão saber quem joga no domingo. Vamos treinar à tarde, amanhã também pela manhã, para terminarmos a preparação. Está tudo certo, os jogadores estão preparados, tenho certeza de que não vai acontecer nada. Infelizmente no último jogo aconteceu, teve o problema no Raniel na véspera, mas dessa vez acho que não vai ocorrer”, disse.
Apesar de não adiantar nomes para o confronto de domingo, o comandante coral falou que vai para a partida com força total. “Não é momento de poupar ninguém, vamos com a força máxima possível. O jogo é importante para nós, é uma responsabilidade muito grande. A partida é decisiva, vamos enfrentar uma boa equipe, que fez um belo campeonato até agora. Se conseguimos uma boa vantagem no primeiro jogo, foi porque fizemos uma grande apresentação. Mas é domingo é decisão e vamos encarar dessa forma.”
O treinador também explicou como foi o lance que tirou Raniel do Campeonato Pernambucano. “Foi um lance normal. Nossos treinamentos são bem disputados, mas com lealdade. Não houve uma entrada mais dura, o rachão faz parte dos treinamentos e continuaremos fazendo sem problema nenhum”, contou.
Ricardinho pregou respeito ao Central e rechaçou a ideia de administrar o resultado. “Eu joguei 17 anos de futebol, nesse tempo vivi muitas situações. Quem trabalha no futebol, não lida com paixão, lida com realidade, com respeito ao adversário. O maior respeito que você pode passar pro adversário é jogar bem contra ele, buscar o gol, não tem essa de já ganhou. Então por ter essa experiência no futebol , entendo que é importante você estar preparado para tudo que pode acontecer numa partida. Estamos absolutamente focados naquilo que queremos, a classificação.”

Fonte: Blog de Primeira, Folha de PE, 24/4/2015

Nenhum comentário: