terça-feira, 24 de março de 2015

Raniel, um jovem de futuro


RANIEL, UM JOVEM DE FUTURO

Yuri de Lira

Foi um gol com valor simbólico importante para Raniel. Contra o Serra Talhada, o meia entrou no segundo tempo e balançou as redes pela primeira vez no time profissional do Santa Cruz, onde está desde o ano passado. Amargando a reserva há duas rodadas, a atuação dele no último sábado serviu ainda para que ganhasse ainda mais o respaldo do técnico Ricardinho. Mais. Para, segundo o próprio prata da casa, que o envolvimento dele com substâncias proibidas, sempre lembrado em entrevistas, comece a ficar em segundo plano em relação ao seu futebol.
Amparado por uma liminar para poder atuar após ter sido flagrado no doping, em 2014, Raniel pensa apenas numa reviravolta na carreira. "O clube me apoiou bastante e a minha família também. Estou conseguindo dar a volta por cima e agora é só bola para frente. O gol serve para que as pessoas esqueçam um pouco aquilo (doping) e saibam que estou pronto para ajudar o Santa Cruz", disse.
O meia ainda explicou a comemoração emocionada quando colocou a bola para dentro diante da equipe sertaneja. "É que passou um filme na minha cabeça. Eu estava há muito tempo procurando fazer esse gol para me aliviar um pouco de certas coisas e me emocionei na hora do gol."
Pela primeira vez, Ricardinho falou abertamente sobre o problema que o jogador se envolveu. Vem apoiando Raniel desde quando chegou no Arruda. "Não tenho dúvida que ele vai poder dar muitas alegrias a torcida. Ele tem qualidade e já disse isso a ele. É um menino de cabeça tranquila, que pensa no lado profissional. O jovem acerta e erra. É um jovem de cabeça boa como ele não é feio admitir um erro (doping). Há tempo para se corrigir, até pela juventude. O que ele fez não foi nada absurdo. Às vezes é o momento da vida, as más amizades que influenciam. Mas isso não mudou em nada o meu conceito com relação ao Raniel. Disse a ele no primeiro dia que cheguei aqui", declarou o treinador tricolor.
Ricardinho não crava, porém, que o meia retorne à equipe de cima. Pede cautela. "Nunca tive dúvida com relação ao Raniel. Mas é preciso ter cuidados com o jogador jovem como ele, que vai oscilar entre momentos bons e ruins. No jogo contra o Salgueiro (derrota por 1 a 0) ele não conseguiu produzir. E optamos por preserva-lo até pela juventude, para que ele tivesse a condição de voltar e nos ajudar", afirmou. "Quem comanda tem que ter o discernimento de colocar o jogador jovem, mas também o de tirá-lo. Tirar um atleta do time é doloroso, mas as vezes se faz necessário", acrescentou.

Fonte: Diario de PE, Recife, 22/3/2015

Nenhum comentário: