sexta-feira, 27 de março de 2015

Integração social




INTEGRAÇÃO SOCIAL

Rafael Brasileiro

Como é pisar um gramado que já vivenciou dias de glória? Para um atleta profissional é rotina. A emoção é apenas no primeiro jogo. Mas e para um grupo de garotos? Ao pisar o gramado alguns foram tímidos, chegaram a se benzer e tocar no piso considerado sagrado por muitos. Outros deixaram a timidez e decidiram correr e se jogaram na grama como comemorassem um gol. Um momento inesquecível e que só ficou maior quando foram recepcionados pelos jogadores do Santa Cruz.
O entusiasmo dos atletas do Ronas FC, ONG do Alto do Pascoal em correr pelo Arruda como se fosse o quintal de casa só foi substituído pelo misto de alegria e choque ao encontrar os ídolos. Os nove atletas que têm entre oito e 14 anos com certeza não esquecerão do momento, mas o projeto que eles compõem é muito maior do que o que aconteceu nesta quinta-feira.
Liderado pelo vigilante Ronaldo do Patrocínio, o projeto já conta com cerca de 100 alunos e o objetivo é tirar os jovens entre 8 e 17 anos das ruas. “Dou aulas às sextas, sábados e domingos e o que quero é evitar que essas crianças se envolvam com a criminalidade. Estou fazendo isso há quatro anos e já colhemos alguns frutos”, contou Ronaldo.
O técnico se referia aos atletas que já estão indo para clubes, caso de Deivson do Nascimento, que já joga no Santa Cruz e do início de uma parceira com a escolinha do Santos. Com uma unidade no Recife, Ronaldo revelou que alguns de seus atletas também jogam com a camisa alvinegra. “Dois atletas do sub-15 estão indo para São Paulo na próxima semana para fazer testes e temos vários outros já atuando nas categorias menores”, esclareceu se referindo a Ivson dos Santos, 10 anos, Marcos Guilherme, 12 anos, e Ronaldo do Patrocínio, 8 anos, que visitaram o Arruda nesta quinta-feira.
O objetivo do projeto é tirar os jovens entre 8 a 17 anos das ruas
Após autógrafos, fotos e abraços, os futuros craques foram pra casa satisfeitos. Com um sorriso no rosto e com o sonho de se tornar atleta profissional alimentado pelo encontro com os ídolos.

Fonte: Diario de PE, Recife, 26/3/2015

Nenhum comentário: