quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Errei sim. E acertei, diz Dênis Marques


ERREI SIM. E ACERTEI, DIZ DÊNIS MARQUES

A eliminação do Santa Cruz para a segunda fase da Série C do Brasileiro, que define o acesso à Série B de 2013, caiu sobre as costas do atacante Dênis Marques, embora o técnico Zé Teodoro também seja alvo de duras críticas. Mas o artilheiro, devido à sua importância para o time, chegou a ser hostilizado, foi taxado até de “chinelinho” – jogador que vive no Departamento Médico. Mas os números mostram ao contrário. O melhor exemplo é o fato de o Predador Coral ter sido o único atleta a ter participado dos 18 jogos da equipe na fase classificatória da Série C.
Outras estatísticas são favoráveis ao atleta. Das 46 partidas do time na temporada, Dênis Marques esteve presente em 37 (incluindo os 18 jogos da Série C). O atacante marcou 27 gols, uma média de 0,73% por jogo. No Campeonato Pernambucano foram 15 partidas e 15 gols, artilheiro isolado da competição. Na Série C, marcou mais 11 e continua como principal goleador, enquanto nos dois confrontos da Copa do Brasil marcou mais um.
A estreia no Santa Cruz foi apenas na 8ª rodada do Pernambucano, dia 8 de fevereiro, quando marcou os três gols da vitória por 3x1 sobre o Porto. Assim, Dênis Marques foi fundamental na conquista do bicampeonato.
O atacante, porém, não corre da responsabilidade pela eliminação do time, quando perdeu para o Águia por 1x0, domingo passado, em Marabá. “Acho que dei o meu máximo. Erramos, pois ninguém é perfeito. Houve falhas que cometi que prejudicaram a equipe, assim como outros jogadores erraram. Mas também acertei. Infelizmente, não foi o suficiente para sairmos com a classificação”, reconheceu o artilheiro.
A diretoria, por sua vez, só terá trabalho pela frente. Do elenco de 29 atletas, só oito têm contrato para a próxima temporada. São eles: o goleiro Cley, o lateral Renatinho, os zagueiros Leandro Souza e Everton Sena, o volante Memo e os meias Weslley, Natan e Jefferson Maranhão.
Além dessas questões, o presidente tem de resolver se permanece ou não com o técnico Zé Teodoro. Outra prioridade é definir a renovação do contrato de Dênis Marques.
O problema mais grave é a questão financeira. Durante a temporada, a diretoria chegou até a colocar alguns jogadores como garantia para conseguir um empréstimo de R$ 500 mil junto à Traffic. O lateral Renatinho, o volante Memo, o zagueiro Everton Sena e o meia Natan. “Não há nada demais nisso. Demos apenas um pequeno percentual como garantia. Estamos pagando em dia esse empréstimo. A Traffic é uma parceira nossa”, explicou o presidente.

Publicado no Jornal do Commercio, Recife, 31/10/2012

Nenhum comentário: